ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 20º

Educação e Tecnologia

Conselho ignora votação e muda lista tríplice para reitoria da UFMS

Candidata terceira colocada pela comunidade não apareceu na lista tríplice que será enviada ao presidente Jair Bolsonaro

Por Gabriel Neris | 29/07/2020 15:19
Monumento da UFMS, em Campo Grande (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Monumento da UFMS, em Campo Grande (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

O colégio eleitoral da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) simplesmente ignorou a consulta à comunidade para formação da lista tríplice que deve ser encaminhada ao MEC (Ministério da Educação). O resultado gerou descontentamento de conselheiros ainda durante a reunião, realizada virtualmente nesta quarta-feira (29).

A consulta à comunidade foi realizada no dia 17 de julho. A chapa 2, liderada pelo atual reitor Marcelo Turine, foi a mais votada com 42,4%. Em segundo e terceiro lugares ficaram as chapas de Lincoln Carlos Silva de Oliveira (24,4%) e Lídia Maria Ribas (4,9%), respectivamente. Em quarto lugar ficou a chapa liderada por Elizabeth Maria Azevedo Bilange, com 4,7% dos votos.

Na votação desta quarta-feira o colégio eleitoral repetiu praticamente os resultados dos dois primeiros colocados, mas colocou a quarta colocada na consulta pública na lista tríplice.

Marcelo Turine foi o mais votado, com 94 votos, Lincoln recebeu 34 votos e Elizabeth contou com 31 votos.

Ao término da votação alguns conselheiros esbravejaram com o resultado. “Infelizmente a composição não é a mesma da comunidade. A lista só seria respeitada se houvesse composição ‘combinada’ com a posição da comunidade. O colégio eleitoral tem o papel de referendar. É uma falha que deve ser pensada nas próximas eleições”, afirmou o conselheiro Gleison Antonio Casagrande.

“No período que participo isso não tinha acontecido, mudar votação no colégio eleitoral. Gostaria de que constasse essa discordância em ata”, acrescentou a conselheira Mariuza Guimarães. A também conselheira Alexandra Carvalho declarou o “descontentamento com a lista formada pelo fato de não representar o desejo da comunidade”.

Os conselheiros também votaram, à parte, o nome para vice-reitor da UFMS. Camila Celeste Brandão, da chapa de Marcelo Turine, recebeu 121 votos. Jose Antonio Menoni recebeu 33 votos e Lucilene Machado Garcia teve sete votos.

A composição da lista tríplice deve ser enviada ao MEC no prazo de até 60 dias antes do fim do mandato atual. Procurada sobre o resultado da votação, a UFMS alegou que não responde pelos conselheiros.