ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, TERÇA  23    CAMPO GRANDE 16º

Educação e Tecnologia

Para evitar contrabando, Anatel passa a multar sites de venda de celulares

Valor pode chegar a R$ 6 milhões em caso de inconsistência nas informações do produto

Por Gustavo Bonotto | 21/06/2024 21:56
Ao digitar o código secreto *#06#, usuário recebe informações sobre a autenticidade de seu aparelho celular. (Foto: Arquivo/Agência Brasil)
Ao digitar o código secreto *#06#, usuário recebe informações sobre a autenticidade de seu aparelho celular. (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) divulgou, em publicação no Diário Oficial da União, novas regras e sanções que podem multar e bloquear sites que vendem celulares considerados "piratas" no Brasil. O despacho, disponibilizado nesta sexta-feira (21), estabelece multa de até R$ 6 milhões em caso de descumprimento.

Segundo o texto, serão adotadas providências para bloqueio do domínio da plataforma até a regularização dos anúncios, ou seja, não será possível acessar os portais das empresas. A ação visa reduzir o número de aparelhos falsos que são contrabandeados ao país.

A nova tratativa também busca permitir a validação do código de homologação dos telefones celulares cadastrados em relação aos códigos de homologação da base de dados da Anatel. Com isso, será possível verificar se o aparelho anunciado corresponde ao mesmo produto, marca e modelo ao anunciado.

De acordo com a Lei Geral de Telecomunicações, cabe à agência expedir ou reconhecer a certificação de produtos, observados os padrões e normas por ela estabelecidos, de forma a garantir a segurança do equipamento para os consumidores e para as redes de telecomunicações.

Conforme apurou a Agência Brasil, a fiscalização de telecomunicações da Anatel identificou a venda massiva de telefones celulares sem homologação da agência nas plataformas de comércio eletrônico.

Receba as principais notícias do Estado no WhatsApp. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nas redes sociais: Facebook, Instagram e TikTok

Nos siga no Google Notícias