A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Fevereiro de 2020

23/01/2020 11:09

Professores apontam erros e pedem suspensão do vestibular da UFMS

Alunos reclamaram de erros de pontuação e ausência de critério de avaliação das redações; matrícula começa dia 27

Silvia Frias
As provas foram realizadas no dia 1º de dezembro e o resultado divulgado no último dia 24 (Foto/Arquivo: Marcos Maluf)As provas foram realizadas no dia 1º de dezembro e o resultado divulgado no último dia 24 (Foto/Arquivo: Marcos Maluf)

Erros na pontuação de candidatos e ausência de divulgação dos critérios de análise das provas foram problemas apontados por professores no vestibular 2020 e na 3ª etapa do Passe (Programa de Avaliação Seriada Seletiva) da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). As provas foram realizadas no dia 1º de dezembro e o resultado divulgado no último dia 24.

O grupo protocolou denúncia no MPF (Ministério Público Federal) e pede a suspensão do resultado final e, consequentemente, da matrícula prevista para dia 27, segunda-feira, já que os candidatos ainda questionam a pontuação. O pedido está sob análise do procurador dos Direitos do Cidadão, Pedro Gabriel Siqueira Gonçalves.

O professor de Redação, Sérgio Campos, foi um dos profissionais que ofereceu denúncia ao MPF. Além dele, o relato de erros foi feito ontem por dois professores de Matemática e uma de Biologia. 

Segundo ele, vários alunos informaram os problemas descobertos a partir da divulgação do resultado. Os professores montaram grupo no WhatsApp, hoje, com cerca de 50 pessoas.

Campos diz que um dos problemas foi encontrado no Passe, sistema que mede aprendizado do aluno ao final de cada ano do Ensino Médio, ou seja, de 2017 a 2019.

Conforme denúncia, a Fapec (Fundação de Apoio à Cultura e Ensino), responsável pelas provas e avalição de notas do Passe, não divulgou o índice 2019, o que foi dado apenas aos que recorreram.

“Teve aluno que o resultado preliminar estava correto e o definitivo deixou de contar a última nota”, disse Campos. Os professores alegam que isso prejudica a nota final do candidato, posto que a “média apresentada é totalmente dissociada do edital”, sendo concedida apenas a quem contestou, não oferecendo de forma ampla o direito do contraditório.

Sobre a redação, os professores alegam que a UFMS, por meio da Fapec, divulgou somente a nota final da redação, sem publicação anterior da nota parcial ou a discriminação dos critérios objetivos de correção, como estaria previsto no edital. Campo cita o exemplo de dois alunos que tinham zerado a redação e, na contestação, receberam a nota final de 600 e 640 pontos, respectivamente.

Na avaliação de Campos, a banca teve incapacidade técnica já que existem critérios objetivos para avaliação da redação que não foram divulgados. “A Fapec não liberou esses pontos para que aluno pudesse contestar, caso quisesse”.

O professor disse que os alunos reclamaram do tempo de prova, 4h30 para 60 questões e a redação. Também foi citada a perda de tempo quando reclamavam de algum item da prova. “Isso desgasta o aluno”.

Na denúncia, os professores pedem a regularização das notas seriadas, além da suspensão do resultado, podendo ser assinado TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) para corrigir os erros identificados.

Cerca de 15 mil candidatos participaram do concurso nos municípios de Aquidauana, Chapadão do Sul, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã, Dourados e Três Lagoas, para o ingresso da UFMS em 2020 em Campo Grande e nove campus de todo o Estado. Outros 7.331 concluíram uma das etapas do Passe.

Para o ingresso em 2020, estão sendo ofertadas 5.220 vagas, nos três processos de ingresso (Vestibular, PASSE e Sisu), para os 114 cursos de graduação distribuídos entre a Cidade Universitária e os nove câmpus da UFMS no estado de Mato Grosso de Sul.

A reportagem entrou em contato com a assessoria da UFMS sobre a denúncia e aguarda retorno.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions