ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 25º

Educação e Tecnologia

WhatsApp deve liberar mensagens autodestrutivas em grupos do aplicativo

A expectativa é de que a novidade chegue também aos chats privados

Por Adriano Fernandes | 26/11/2019 21:22
Ícone do Whats ao lado do Youtube, Instagram e Snapchat. (Foto: Unsplash/Reprodução/Tecmundo)
Ícone do Whats ao lado do Youtube, Instagram e Snapchat. (Foto: Unsplash/Reprodução/Tecmundo)

O WhatsApp deve passar a permitir em um futuro não distante, que o usuário apague as suas mensagens enviadas nos grupos da rede social. O site de tecnologia WABetaInfo descobriu o novo recurso em uma versão Beta do aplicativo. Esse recurso já fez parte de uma versão de testes (2.19.348) anteriormente, quando o tempo variava entre cinco segundos e uma hora. Desta vez, o tempo para que as mensagens sejam deletadas varia de uma hora a um ano.

Embora o recurso esteja sendo testado apenas em grupos, é possível (caso venha a chegar a uma versão estável) que ele seja expandido para os chats privados. Ainda conforme o site Tecmundo as novas “mensagens auto apagáveis” foram descobertas na versão Beta 2.19.282 para Android.

Em grupos, o recurso poderia permitir que mensagens com informações que possuem curto tempo de vida, como links para vagas de emprego, etc., sejam deletadas depois de um certo tempo.Isso seria útil para evitar o acúmulo de mensagens e arquivos desnecessários, tanto nos grupos do WhatsApp quanto nos aparelhos dos membros.

Se o recurso for lançado e expandido para as conversas particulares, ele pode ser útil quando os usuários compartilharem informações pessoais sensíveis. No entanto, se o recurso for lançado em uma versão estável do WhatsApp, não há nenhuma previsão para que isso ocorra. Em paralelo, o tema escuro também segue em desenvolvimento.

O que era rápido, melhorou! Seja exclusivo, cadastre o telefone (67) 99981 9077 e receba as notícias mais lidas no Campo Grande News pelo seu WhastApp. Adicione na sua lista de contato, mande um "OI", e automaticamente você será cadastrado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário