ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  22    CAMPO GRANDE 31º

Enquetes

Para 88%, mudança de dirigentes é principal fator para futebol de MS crescer

Outros 12% consideram que modalidade vai melhorar principalmente com mais investimentos

Por Gabriel Neris | 23/05/2024 07:15
Francisco Cezário, principal dirigente do futebol de MS, entra em carro do Gaeco e é levado para a prisão (Foto: Henrique Kawaminami)
Francisco Cezário, principal dirigente do futebol de MS, entra em carro do Gaeco e é levado para a prisão (Foto: Henrique Kawaminami)

Mudança de dirigentes é o principal fator para que o futebol sul-mato-grossense volte a crescer. É o que dizem 88% dos leitores que participaram da enquete do Campo Grande News. Outros 12% acreditam que é necessário maior investimento financeiro.

A discussão vem à tona após o presidente da Federação Estadual de Futebol, Francisco Cezário, no cargo há quase 30 anos, ser alvo de operação que investiga o desvio e lavagem de dinheiro oriundo de repasses públicos e da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Cezário e outras seis pessoas, inclusive membros de sua família, foram presos. Segundo a investigação, o grupo desviou valor superior a R$ 6 milhões entre 2018 e 2023.

O assunto também ganhou debate nas redes sociais. “[Tem que] deixar o Cezário preso. Vinte e oito anos no poder, será que ninguém viu que só piorou o futebol. O Terrão tem mais credibilidade que o profissional”, diz Marcos Tenório.

“Com o atual estatuto, apenas a saída do capo nada se resolve. Tem que refazer o estatuto para possibilitar a entrada de gestores competentes, os dirigentes que estão aí não tem capacidade de mudar o cenário atual”, comenta Nelson Corrales. “Mudança em toda a cúpula, mudança no formato do campeonato e busca de parcerias com órgãos públicos e privados”, sugere Raphael Augusto.

Se fora de campo a crise é visível com a prisão do dirigente, dentro dele a bola nem rola. O Campeonato Estadual da Série A teve duração de três meses e somente um clube, o Costa Rica, tem calendário com o Brasileiro da Série D, última divisão do futebol nacional. A Série B do Estadual ainda será discutida em reunião prevista para junho.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias

Veja Também