ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  17    CAMPO GRANDE 11º

Cidades

Marco exibe o cinema rebelde de Shuji Terayama

Por Redação | 23/07/2008 16:13

O MARCO, Museu de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul, realiza no próximo fim de semana (26 e 27), às 15 horas, exibição e debate sobre obra do cineasta japonês Shuji Terayama.

Um dos mais provocativos artistas de vanguarda do Japão, Terayama escreveu poemas, peças de teatro, dirigiu e fotografou filmes, e ganhou reconhecimento internacional por seu trabalho.

Uma doença renal fez com que Terayama abandonasse o estudo de literatura na prestigiada Universidade de Waseda, e passasse a trabalhar em bares. Posteriormente o cineasta afirmou que se aprende mais sobre a vida em bares, lutas de boxe e corridas de cavalo do que estudando.

Em sua infância, o artista, que era flho de um agente da censura japonesa morto na segunda II Guerra Mundial, dormia atrás de uma tela de cinema, após sua mãe deixá-lo com familiares para trabalhar em uma base militar americana no Japão. Assim o cineasta teve contato pela primeira vez com os filmes, vendo suas imagens invertidas na tela noite após noite.

Terayama morreu sem nunca ter ganhado um grande prêmio internacional. Mas foi indicado duas vezes ao Festival de Cannes.

Segundo a FCMS, Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, o Projeto

Nos siga no Google Notícias