A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

08/12/2018 15:25

Amistoso reúne alunos de escolas públicas e particulares no Belmar Fidalgo

Trabalho é desenvolvido desde abril de 2017 e funciona nos parques públicos espalhados pela cidade

Taynara Menezes
Parte da equipe que jogou neste sábado (Foto: Bruno Nobrega)Parte da equipe que jogou neste sábado (Foto: Bruno Nobrega)

O projeto Escola Pública de Futebol da Funesp (Fundação Municipal de Esportes), realizou na manhã deste sábado (8) o primeiro amistoso contra escolinhas particulares na praça Belmar Fidalgo na Capital. Ao todo são mais de 1.500 crianças entre 8 e 15 anos que participam do projeto. Deste total, 30 foram escolhidos para a partida de hoje.

O coordenador Bruno Nobrega, 40, conta que a proposta, a partir de agora, é treinar os selecionados para disputar campeonatos regionais.

“É a primeira vez que eles estão vivenciando essa magia do futebol, de jogar uniformizado, com posição definida, já para animar mais ainda eles para o ano que vem a gente já pode participar de grandes campeonatos”, diz.

Ainda segundo Bruno, o principal objetivo do grupo é proporcionar lazer as crianças e estimular a prática de esportes. "Além do lazer, vamos tirar as crianças da ociosidade, do celular, video-game criar cidadãos que não sejam tão presos a esses meios”, conclui Bruno.

Além do coordenador, o projeto conta com três treinadores renomados, Carlos Cidreira mais conhecido como “Copeu” - que já jogou no Palmeiras, Santos e Comercial. “Temos que parabenizar quem abraçou esse projeto, tudo feito com bastante entusiasmo e ainda evitar que eles fiquem na rua”.

Sonho - Apesar das diferenças de idade, o sonho de todos é apenas um, o de ser jogador de futebol reconhecido mundialmente. É o que conta, Caio de Oliveira, 11 anos, que participou do seu primeiro amistoso. Na posição de lateral direita o meni deixa bem claro qual seu objetivo: “Quero ser melhor que o Cristiano Ronaldo”. Já o colega, Mateus Silva, 12 anos, goleiro do amistoso sonha em defender o Santos e a Seleção Brasileira.

Projeto - O trabalho é desenvolvido desde abril de 2017 e funciona nos parques públicos espalhados pela cidade e atende também os distritos de Rochedinho e Anhanduí. O projeto conta com o apoio da distribuidora Copagaz e do banco Sicredi.

Da esquerda para direita, coordenador e os três treinadores (Foto: Taynara Menezes)Da esquerda para direita, coordenador e os três treinadores (Foto: Taynara Menezes)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions