ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUARTA  23    CAMPO GRANDE 31º

Esportes

Aos 18 anos, goleiro campo-grandense assina contrato com Santos

Gustavo Daris já estava no clube, mas somente agora tem vínculo de dois anos com o Peixe

Por Gabriel Neris | 04/08/2020 14:47
Gustavo durante o treino com a camisa do Santos (Foto: Divulgação)
Gustavo durante o treino com a camisa do Santos (Foto: Divulgação)

O campo-grandense Gustavo Daris, de 18 anos, assinou o seu primeiro contrato profissional da carreira. O jovem goleiro defenderá o Santos, um dos clubes mais tradicionais do País.

O goleiro, que já estava treinando no clube, desde o ano passado, passou os últimos dias em Campo Grande, afastado das atividades por causa da pandemia da covid-19, retornou para Santos (SP) na semana passada, quando assinou o contrato pelo período de dois anos.

Geraldo Harada, Gustavo e o técnico de futsal Júlio César "Pelezinho" (Foto: Arquivo pessoal)
Geraldo Harada, Gustavo e o técnico de futsal Júlio César "Pelezinho" (Foto: Arquivo pessoal)

“É um privilégio poder vestir esse manto e só tenho a agradecer ao clube pela confiança depositada em mim, e também a minha família, companheiros de time e profissionais que de alguma maneira contribuíram para o meu crescimento, que seja o primeiro [contrato] de muitos”, afirma o goleiro.

Com o contrato assinado, Gustavo deve treinar junto com o time sub-23 e em algumas oportunidades com os profissionais, visando a Copa São Paulo de Juniores do ano que vem.

Gustavo treinava como goleiro desde os três anos na Escolinha Pelezinho, com o técnico Geraldo Harada. Segundo o treinador, em 2015 ele foi levado para o campo. No ano seguinte fez teste no Corinthians e no começo do ano passado foi o time do litoral paulista, convidado pelo mesmo preparador de goleiros que estava no Timão.

No Peixe, de acordo com o técnico Geraldo Harada, Gustavo assinou um contrato de formação, levando-o a participar do Brasileiro sub-17. “Sempre se mostrou um excelente goleiro, técnico, de muita qualidade. Tem excelente uso com os pés”, destaca Harada.

Gustavo, quando era goleiro de futsal da Escolinha Pelezinho, e o técnico Geraldo Harada (Foto: Arquivo pessoal)
Gustavo, quando era goleiro de futsal da Escolinha Pelezinho, e o técnico Geraldo Harada (Foto: Arquivo pessoal)