A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Novembro de 2018

26/03/2018 18:40

Após 15 anos, Estadual pode ter decisão só de times da Capital

Cene e Comercial disputaram o título em 2002. O Operário já está na decisão e aguarda o segundo jogo entre Corumbaense e Novo

Gabriel Neris
Jogadores do Operário celebram classificação para a final do Estadual (Foto: Franz Mendes)Jogadores do Operário celebram classificação para a final do Estadual (Foto: Franz Mendes)

O Campeonato Estadual não tem uma final campo-grandense há 15 anos. O tabu de finais com a presença de ao menos um time do interior na decisão pode ser quebrado na próxima quarta-feira (28), caso o Novo derrote o Corumbaense pela semifinal. A partida está marcada para às 20h45 no estádio Arthur Marinho, em Corumbá – a 419 km de Campo Grande.

O Galo avançou para a final no domingo, em Dourados. Mesmo jogando pelo empate, o time da Capital superou o Sete de Setembro e também encerrou um jejum particular de 20 anos sem chegar a uma final de Estadual. O período é o mesmo para a conquista de títulos. A última vez que o Galo levantou o caneco foi em 1997. Foi o 10º título do clube que tem mais conquistas no Estado.

A última final envolvendo apenas clubes de Campo Grande aconteceu em 2002, quando Cene e Comercial disputaram a final em dois jogos no Morenão. O Cene venceu os dois confrontos, por 3 a 1 e 4 a 3, terminando com o título. Este também o primeiro dos seis títulos conquistados pelo então Furacão Amarelo.

Em 2005, o Cene foi campeão do Estadual e teve como vice o Operário. Porém, naquele ano o sistema de disputa aplicado era de pontos corridos.

Cene e Comercial decidiram o título de 2002 no Morenão (Foto: TV Morena/Reprodução) Cene e Comercial decidiram o título de 2002 no Morenão (Foto: TV Morena/Reprodução)

Este também é o 6º ano consecutivo que Campo Grande tem um representante na decisão. A última final realizada apenas com equipes do interior aconteceu em 2012, quando o Águia Negra foi campeão sobre o Naviraiense. Desde então Cene (duas vezes), Comercial (duas vezes) e Novo estiveram na final.

O Novo ainda busca seu primeiro título na Série A. Novo e Corumbaense estão reeditando a final do ano passado, que terminou com título do Carijó da Avenida, o primeiro depois de 33 anos sem título. O clube foi campeão em 1984 e 2017. O torcedor de Corumbá se apegará ao histórico, caso avance para a final. O clube nunca foi vice-campeão estadual.

No jogo de ida, no Morenão, Novo e Corumbaense terminaram empatados por 1 a 1. O Corumbaense precisa de apenas um empate para chegar a decisão. Já o time campo-grandense precisa de uma vitória simples para avançar.

A vitória do Operário foi construída com gols de Luis Miguel e Fernandinho. “Agora estamos na final e vamos em busca do título, que é muito importante para esta nação”, destacou Luis Miguel. “É um privilégio fazer parte desse grupo, poder estar dentro de um jogo como esse. O propósito era fazer história, o gol coroa toda a nossa equipe”, destacou Fernandinho

Independente o adversário, o Operário disputará o segundo jogo no estádio Morenão e com a vantagem de dois resultados iguais para ser campeão por ter feito melhor campanha que Novo e Corumbaense.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions