A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

30/12/2009 10:33

Retrospectiva: O ano em que a Copa não veio

Redação

No dia 31 de maio Campo Grande viu seu prefeito, Nelsinho Trad, subir ao palanque em lágrimas, na avenida Afonso Pena, e dizer que não sabia o que fez de errado e qual a razão para que a cidade não fosse uma das sub-sedes da Copa 2014.

O governador do Estado, André Puccinelli, também manifestou, diversas vezes, sua insatisfação. Para ele, se a vitória de Cuiabá só pode ser atribuída ao "tapetão", usando o jargão do futebol. Nelsinho dise acreditar na independência e capacidade da CBF e que todo o potencial de Campo Grande foi mostrado.

O movimento pela Copa começou em 2007, com o "Pró-Copa em Campo Grande", idealizado pelo vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB). Na ocasião, ele realizou palestras e segundo o próprio, "fui chamado de louco".

Somente após a Fifa anunciar que queria uma sede no Pantanal, a "loucura" de Cabeludo foi levada a sério por outras autoridades. Em janeiro deste ano, o jornalista Maurício Kubrusly esteve na Capital para fazer uma reportagem para o Fantástico, sobre a preparação da cidade.

De acordo com Kubrusly, a população não estava tão entusiasmada como em Cuiabá, onde "a população está adorando, comentado e tem até camiseta".

Nas ruas de Cuiabá, a prefeitura costumava relacionar todos os seus eventos à Copa, desde 2008.

Projeto

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions