A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Junho de 2018

16/11/2015 14:07

Brasil jogará ofensivo e quer vitória para sair do sufoco nas Eliminatórias

Thiago de Souza
Ricardo Oliveira treina a pontaria para o jogo contra o Peru. (Foto: Rafael Ribeiro/CBF)Ricardo Oliveira treina a pontaria para o jogo contra o Peru. (Foto: Rafael Ribeiro/CBF)

Apesar de ter considerado o empate contra a Argentina, na sexta-feira (13), um bom resultado, já que enfrentou a grande rival fora de casa, a seleção brasileira está apenas no meio da tabela das Eliminatórias. Por isso uma vitória contra o Peru, nessa terça-feira (17) em Salvador é fundamental para ocupar uma posição mais tranquila na disputa. 

Os técnicos das duas seleções deixaram claro nos últimos dias que as equipes jogarão de maneira ofensiva pela necessidade de vencer.

Dunga comandou treinamentos com portões fechados e não deu pistas do time titular. A única troca confirmada em relação ao time que começou jogando contra a Argentina é a saída de David Luiz, expulso no clássico no Monumental de Nuñez. A vaga na zaga deverá ficar com Gil, que já entrou nos minutos finais na sexta-feira.

Outra alteração pode acontecer no ataque para que o Brasil jogue desde o começo como no segundo tempo na Argentina, em que teve Douglas Costa na ponta esquerda, num espaço que normalmente é de Neymar, para que o atleta do Barcelona atue com maior liberdade. Nesse caso, Lucas Lima ou Ricardo Oliveira perderiam a titularidade.

Assim como Dunga, o comandante da seleção chilena Ricardo Gareca faz mistério sobre a formação inicial. Apesar da boa atuação do trio de ataque formado por Jefferson Farfán, Claudio Pizarro e Paolo Guerrero na vitória sobre o Paraguai por 1 a 0, na última sexta, o meia Christian Cueva pede passagem depois de ter cumprido suspensão. "Pode haver modificações. Não posso dar uma porcentagem sobre se a equipe vai mudar ou não", resumiu.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions