A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2019

28/12/2018 17:05

Com corte nacional no Bolsa-Atleta, quase 60% perderam incentivo em MS

Lista foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União. Mato Grosso do Sul conta apenas com 35 atletas no programa

Gabriel Neris
Gabriela Paliano é um dos nomes de MS contemplados no Bolsa-Atleta (Foto: Arquivo pessoal)Gabriela Paliano é um dos nomes de MS contemplados no Bolsa-Atleta (Foto: Arquivo pessoal)

O número de atletas sul-mato-grossenses contemplados pelo Bolsa-Atleta do governo federal apresentou queda de quase 60% com os cortes nas categorias de base. A lista foi publicada na edição desta sexta-feira (28) do Diário Oficial da União. O Estado contará somente com 35 atletas que receberão entre R$ 925 e R$ 3.100 por mês no próximo ano.

A única atleta do Estado que entrou na categoria Olímpica/Paralímpica foi a Michele Aparecida Ferreira, que disputa o judô de cegos. Ela receberá R$ 3.100 por mês.

Já a lista de atletas contemplados na categoria Internacional conta com oito nomes: Clenilza Barbosa Gonsalves, Ana Lucia Serpa e Silvia Regina Lopes Martinez, todas no tiro esportivo; Fernando Rufino, na paracanoagem; Luan Simões Pimentel, do judô de cegos; Nathassia Amaral de Souza, do taekwondo; Paulo Henrique Andrade, do atletismo; e o nadador Caio Fernando Leite França. Todos receberão R$ 1.850 como ajuda de custo por mês.

Os outros 26 nomes (confira a lista completa abaixo) entram na categoria Nacional, que contemplará cada atleta com R$ 925 por mês.

As categorias Atleta de Base e Estudantil não foram contempladas pelo governo neste ano, o que representou a queda de 59,3% no número de atletas beneficiados com o programa.

Neste ano o Estado contava com 86 bolsistas. Entre eles estava à nadadora Gabriela Cardoso, de 17 anos. Nem mesmo as medalhas obtidas no Brasileiro de Colombo (PR) – Troféu Tancredo Neves, nos Jogos Escolares da Juventude e no Brasileiro de Verão em São Paulo foram suficientes para garantir a bolsa.

Gabriela recebia cerca de R$ 300 na categoria Estudantil do Bolsa-Atleta. Agora, a nadadora aguarda se contará com o programa estadual, além de buscar patrocínios. “É o suficiente para custear pouca coisa, falta patrocínio. ‘Paitrocinador’ já tenho”, diz Gabriela, que conta atualmente com cerca de R$ 800 do Bolsa-Atleta estadual.

A nadadora afirma que pretende seguir a carreira mesmo diante das dificuldades. “Quero continuar a carreira de nadadora. O sonho de toda atleta é um dia chegar as Olímpiadas e é o meu sonho também. Quero fazer faculdade de Educação Física. A natação é meu trabalho, não treino a toa”, completa.

Arte: Ricardo GaelArte: Ricardo Gael


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions