A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

31/08/2014 17:09

De volta após 14 anos, prova de motocross movimenta R$ 1 milhão

Caroline Maldonado e Kleber Clajus
Confederação não descarta a possibilidade de Campo Grande estar no calendário do próximo campeonato (Foto: Marcelo Calazans)Confederação não descarta a possibilidade de Campo Grande estar no calendário do próximo campeonato (Foto: Marcelo Calazans)

Com participação de aproximadamente 13 mil pessoas a 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, que ocorre nesse fim de semana em Campo Grande, movimenta cerca de R$ 1 milhão. A estimativa é da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo), que fez questão de incluir a Capital no roteiro do campeonato.

A prova, que não ocorria há 14 anos em Campo Grande, deixa entusiasmados os amantes do motocross e a expectativa é de que a cidade seja incluída nos próximos calendários.

Contudo, durante esse tempo o Estado não esteve fora do circuito de competições. Só neste ano, Mato Grosso do Sul sedia provas pela segunda vez, após ter a abertura da temporada realizada em Três Lagoas, no mês de abril.

Para o presidente da CBM, Firmo Henrique Alves, além de um atrativo para a população o evento também reflete em ganhos para os setores de prestação de serviços e turismo. “É importante a prova retornar a Campo Grande, porque mais uma vez demonstra sua grande relevância ao trazer investimentos para o município”, destacou.

Firmo não descarta a possibilidade de Campo Grande estar no calendário do próximo ano, mas ressaltou que tal decisão ainda será discutida pela federação.

Em contrapartida, o retorno da competição à Campo Grande já consolida a modalidade no Estado, na avaliação do diretor presidente da Fundesporte (Fundação do Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), Jefferson Cavalcante.

Se depender de público, o evento está mais que consolidado, afinal mesmo sob o sol forte e com tempo seco, o campo-grandense recorreu ao tereré e a guarda-sol para se manter nas arquibancadas.

Favorito na categoria MX2 (250cc), Thales Vilardi, da equipe Yamaha Geração, contou com reforço de água de coco na hidratação e elogiou a pista de Campo Grande. O competidor destacou como diferenciais o fato dela ser arenosa, ao contrário das de solo batido nas outras sete etapas do campeonato. “O calor está pegando bastante, a pista esburacada e nossa estratégia é largar bem e se manter a frente”, comentou Thales.

Já o equatoriano da equipe X Motos do Brasil, Jetro Salazar, também avaliou bem a pista sul-mato-grossense, na qual competiu na modalidade MX1 (450cc). “É necessário sempre uma boa largada para facilitar o trabalho, ir puxando até o final e fazer a corrida com calma”, disse o estrangeiro, que também sentiu os efeitos do forte calor deste domingo.

A próxima etapa do Brasileiro de Motocross acontece em Limeira/SP, em 14 de setembro.

 

Piloto durante prova e o público ao fundo. (Foto: Marcelo Calazans)Piloto durante prova e o público ao fundo. (Foto: Marcelo Calazans)
MS volta de Seletiva Sub-18 em RS com 3 medalhas de ouro e uma de prata
Os judocas de Mato Grosso do Sul que foram para Porto Alegre (RS) disputar a Seletiva Nacional Sub-18, competição que vale para o ranking de 2018, vo...
Sul-mato-grossenses conquistam medalhas no Brasileiro e Torneio Open
Dois nadadores sul-mato-grossenses conquistaram várias medalhas no Campeonato Brasileiro Senior de Natação e do Torneio Open CBDA - Correios, disputa...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions