A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

14/10/2009 18:41

Dez anos após vaias, torcida só fez festa para seleção

Redação

Dez anos após a vaia no empate com o Paraguai, a torcida sul-mato-grossense só fez festa para o último jogo do Brasil pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, quando buscará o hexacampeonato mundial. Mesmo diante do zero a zero com a fraca seleção da Venezuela, que nem se classificou, a equipe brasileira deixou o Estádio Pedro Pedrossian, Morenão, sob aplausos dos torcedores.

Nas duas últimas vezes que a seleção esteve na Capital, os jogos terminaram em empate, ambos os jogos contra o Paraguai. A equipe oficial esteve em 91, sob comando de Falcão, com placar de 1X 1 e em 99 veio o time olímpico, com Wanderley Luxemburgo como técnico e empate de 3 X 3.

Em 2009, "de cara nova", o estádio não deixou de apresentar falhas, como cadeiras quebradas e pelo menos 10 lâmpadas da arquibancada coberta desligadas. "Só achei um pouco escuro", reclamou o repórter Felipe Andreoli, do programa CQC da TV Bandeirantes.

E teve até quem ficasse de olho na marquise. A cada ola da torcida, o jornalista e radialista Josino Theodoro, 67 anos, olhava para cima com medo da cobertura da arquibancada vir abaixo. "Ficou tanto tempo interditado, nem a imprensa podia ficar aqui embaixo", lembrou. Apesar de achar que não ocorreria nenhum acidente, ele acompanhou todo o jogo com um olho no campo e outro na marquise.

"Tempo de ouro"

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions