A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

05/07/2013 15:28

Em duas parcelas, Naviraiense acerta pagamento de jogadores e comissão

Helton Verão
Dívida passava dos R$ 300 mil e clube quitou em duas parcelas (Foto: Gazeta MS)Dívida passava dos R$ 300 mil e clube quitou em duas parcelas (Foto: Gazeta MS)

O Naviraiense pode dizer que teve um ano em que foi do céu ao inferno. De vice-campeão sul-mato-grossense, duas classificações contra Portuguesa e Paysandu na Copa do Brasil. Para a eliminação no tapetão do mesmo torneio nacional e a falta de dinheiro para pagar os jogadores e a comissão para rescindir os contratos, o que virou quase um caso de polícia.

Mas enfim, a poeira começa a baixar, a diretoria já acertou o pagamento de 50% dos valores com os 30 funcionários (entre jogadores e comissão) e a outra metade será acertada até o mês de dezembro. “Acertamos o pagamento com todos, metade agora e a outra no fim do ano”, responde aliviado o presidente Diomedes Cerri.

Segundo Cerri, para este acerto será gasto um total de mais de R$ 300 mil reais que terão o apoio dos patrocinadores e empresários que investem no clube.

Sobre as declarações de Francisco Cezário, presidente da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul), criticando a diretoria do Jacaré, os chamando de amadores, Cerri é humilde em sua resposta. “Acho que ele se precipitou, mas se pararmos para pensar, em certo ponto fomos mesmo, vamos cuidar agora as benditas carteirinhas”, comentou Diomedes.

O Jacaré do Conesul fez história na Copa do Brasil 2013 ao conseguir eliminar a Portuguesa com dois empates e em seguida havia conseguido passar pelo Paysandu com uma derrota e uma vitória em Belém.

Os jogadores Bahia e Paulo Sérgio atuaram com contrato expirado, o que foi constatado pelo Papão da Curuzu, que entrou com recurso. Nos dois primeiros julgamentos no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) o Naviraiense venceu de goleada com o argumento de eles teriam 15 dias para renovar o vínculo.

Mas então a equipe Bicolor paraense entrou com recurso no Pleno do STJD, quando venceu, sem direito a recurso da equipe sul-mato-grossense.

2014 – Para o ano que vem o presidente deixou as portas abertas a todos atletas e a comissão técnica para retornar. “Vamos ser mais organizados no ano que vem, vou contratar alguém só para cuidar das questões contratuais para não termos novamente essa dor de cabeça”, ressalta Diomedes.

Como o clube não tem mais calendário neste ano, os trabalhos se voltam ao planejamento de 2014.



DEVERIAM FALAR QUE FOI O VICE PRESIDENTE DA FFMS QUE ALERTOU OS PARAENSES DESTE PROBLEMA, A FFMS SEMPRE " JOGANDO " A FAVOR DO NOSSO FUTEBOL.
A FFMS QUERIA QUE O $$ QUE A CBF ENVIA DIRETO PARA O CLUBE PASSASSE PELA FFMS, PARA OS RATOS FAZEREM A FESTA.
INVESTIGUE SE NÃO FOI ISSO Q ACONTECEU.
 
AUADO AGUIAR em 05/07/2013 16:01:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions