ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  11    CAMPO GRANDE 31º

Esportes

Imagens mostram confusão em campo e PM armado correndo atrás de jogadores

Jogador, aparentemente, levou um tiro com arma de borracha na perna; três pessoas foram parar na delegacia

Por Adriano Fernandes | 15/04/2021 20:14


Trecho da transmissão do duelo entre Águia Negra e Aquidauanense, na tarde desta quinta-feira (15), mostra o momento em que o jogador Rafael Xavier, do Águia Negra, aparentemente, leva um tiro no pé direito em meio a uma confusão generalizada em campo. O disparo com arma de borracha foi dado por um dos policiais militares que faziam a segurança da partida. Pela filmagem, no entanto, não é possível assegurar se o jogador foi mesmo atingido.

A briga começou aos 23 minutos do segundo tempo, depois que Daniel, autor do único gol do Águia, deu um pisão em Pedro, do Aquidauanense, que estava caído, e recebeu o cartão vermelho. Os ânimos se exaltaram, dando início a um festival de empurrões e troca de acusações. No vídeo, é possível ver o momento em que os policiais militares também "batem boca" com os jogadores, e um deles atira em direção ao pé do jogador.

Na transmissão feita pelo Facebook do Águia Negra é possível ouvir o barulho do disparo. Daniel cai, mas logo em seguida se levanta e se afasta dos militares, mancando e reclamando de dores na perna. Outros policiais foram acionados para darem reforço à abordagem, mas a confusão continuou. O mesmo militar que atirou em direção ao pé de Daniel, em seguida, também saiu correndo armado atrás de outro jogador.

Conforme a Polícia Militar após a ação policial, três pessoas foram conduzidas para a delegacia da Polícia Civil de Aquidauana para esclarecimentos e registro de um boletim de ocorrência. A PM ainda não confirmou se o disparo atingiu a perna do jogador. "Próximo ao final da partida ocorreu uma discussão generalizada, sendo necessária a intervenção policial militar para encerrar o tumulto e evitar mal maior, sendo utilizados equipamentos e munições não letais", diz a PM em nota.

Durante a confusão, a polícia ainda deu voz de prisão ao zagueiro Virgulino, do Águia, por desacato. A partida chegou a ser encerrada pela arbitragem por falta de segurança, aos 25 minutos do segundo tempo. Porém a arbitragem chegou a um acordo com os capitães das duas equipes para seguir o jogo desde o momento que parou. Com o fim do "entrevero", apenas o técnico Rodrigo Cascca, do Águia Negra, foi expulso, e a partida recomeçou.

A partida terminou com a vitória do Aquidauanense por 3 a 1 sobre Águia, que acabou eliminado do Campeonato Estadual. A reportagem entrou em contato com a Polícia Civil de Aquidauana e com o presidente do Águia Negra, Iliê Vidal, mas as ligações não foram atendidas.





Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário