A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

24/10/2014 12:54

Lutadores participam de seletiva para reality de MMA: “oportunidade da vida”

Renan Nucci
Luiz Pelé é um dos três representantes da Campo Grande que vão participar das seletivas do TUF Brasil. (Foto: Arquivo Pessoal/Facebook)Luiz "Pelé" é um dos três representantes da Campo Grande que vão participar das seletivas do TUF Brasil. (Foto: Arquivo Pessoal/Facebook)
Olívio Paraguaio luta pela equipe Nine Nine, de Dourados, na categoria até 61 quilos. (Foto: Arquivo Pessoal/Facebook)Olívio "Paraguaio" luta pela equipe Nine Nine, de Dourados, na categoria até 61 quilos. (Foto: Arquivo Pessoal/Facebook)

Quatro lutadores de Mato Grosso do Sul participam na segunda-feira (27) das seletivas para o “The Ultimate Fighter (TUF Brasil IV), Em Busca de Campeões”, reality show promovido pelo UFC (The Ultimate Fighting Championship), maior franquia de artes marciais mistas (MMA) da atualidade. A primeira fase acontece a partir das 8h, em um hotel na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Campo Grande tem três inscritos, entre eles, Luiz Henrique Pelé, da academia Brunão Jiu-Jitsu/Cícero Costa, Bruno Tsunami e Breno Ceará, ambos da Academia HP - todos eles competem na categoria peso-leve, até 70 quilos. Pelo interior, o douradense Olívio Acosta “Paraguaio”, da Nine Nine, luta na peso-galo, até 60 quilos. A expectativa entre eles é a mais otimista possível.

“É a chance da vida. Estamos confiantes”, disse Pelé. O campo-grandense afirmou que tem se preparado fazendo até oito tipos específicos de treino por dia, variando entre jiu-jitsu, muay thai, boxe, musculação, aeróbica e funcionais. No dia 28 de setembro, conquistou o cinturão do evento Gaditas Figth, em Bela Vista. “Estou trabalhando em um ritmo forte”, declarou.

Com um cartel de nove lutas, sendo sete vitórias e duas derrotas, Pelé alega estar psicologicamente pronto. “Sei da importância, pois é a chance que todos querem, mas estou tranquilo, com a cabeça no lugar. Ficar nervoso nestas horas só atrapalha”, relatou.

Na primeira etapa, os cerca de 500 candidatos terão alguns minutos para demonstrarem suas habilidades em lutas de solos e lutas em pé - antes de serem convocados, todos passaram por uma criteriosa avaliação de currículo. Ao final dos testes iniciais, restam apenas 30 lutadores. Na segunda fase, eles participam de uma entrevista, fazem uma bateria de exames médicos e em seguida vão para a etapa principal: as lutas que escolhem os 14 a participarem do programa.

Interior – Ainda sem derrotas oficiais, o douradense Olívio Acosta Paraguaio espera desempenhar um bom papel, levando em conta o cartel de seis vitórias em seis combates, sendo duas em eventos amadores e quatro profissionais. As únicas derrotas que teve foram durante as seletivas realizadas pela CABMMA (Comissão Atlética Brasileira de MMA), em maio, nas quais teve um triunfo e dois reveses. “Me sinto bem, confiante e espero chegar lá e representar bem minha equipe. É a chance que todos sonham”, disse o atleta da Nine Nine.

O instrutor dele, o faixa-preta de jiu-jitsu Fernando Walevein, reforça que após o evento da CABMMA, Olívio ganhou mais experiência. “Participar dessas disputas é importante, pois sempre aumenta a bagagem do lutador. Ele era acostumado a lutar aqui no Estado e precisou viajar para fora, teve uma noção melhor de como funciona a rotina de lutadores de alto nível”, comentou. Ele lembrou ainda que Paraguaio treina regularmente para baixar o peso, já que era da categoria acima. “O mais difícil é chegar ao peso ideal, mas ele está bem. Focou nos treinos depois que foi convocado para o TUF. Acreditamos muito nele”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions