A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/07/2013 17:35

Naviraiense não teme perder vaga na Copa do Brasil em 2014

Helton Verão
Jacaré do Conesul foi multado em R$ 3 mil pela escalação irregular de dois jogadores na Copa do Brasil (Foto: Gazeta MS)Jacaré do Conesul foi multado em R$ 3 mil pela escalação irregular de dois jogadores na Copa do Brasil (Foto: Gazeta MS)

Após todo papelão na Copa do Brasil e ser eliminado no tapetão após duas classificações heroicas, o Naviraiense tem de pagar a multa de R$ 3 mil imposta pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). E diferente do que chegou ser ventilado no cenário esportivo do Estado, o Jacaré do Conesul sequer teme perder a vaga na Copa do Brasil de 2014 (vaga que tem direito por ter sido vice-campeão neste ano).

“O boleto que está em minhas mãos vence no dia 16 (próxima terça-feira), estou tranquilo, não sei por quê estão falando tanto que não vamos pagar”, responde o presidente do Naviraiense, Diomedes Cerri.

Segundo Cerri, o valor só não foi pago antes porque o documento só chegou às mãos da diretoria recentemente.

De acordo com o RGC (Regulamento Geral das Competições), o artigo 54 prevê que o não pagamento ou descumprimento do regulamento será sujeito a advertência, multa e até desligamento da competição.

A FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) disse que apenas recebeu o fax e repassou aos responsáveis do clube. De acordo com o vice-presidente Marco Tavares, o prazo para pagar a multa era de 72 horas e que venceria hoje. 

O Jacaré do Conesul fez história na Copa do Brasil 2013 ao conseguir eliminar a Portuguesa com dois empates e em seguida havia conseguido passar pelo Paysandu com uma derrota e uma vitória em Belém.

Os jogadores Bahia e Paulo Sérgio atuaram com contrato expirado, o que foi constatado pelo Papão da Curuzu, que entrou com recurso. Nos dois primeiros julgamentos no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) o Naviraiense venceu de goleada com o argumento de eles teriam 15 dias para renovar o vínculo.

Mas então a equipe Bicolor paraense entrou com recurso no Pleno do STJD, quando venceu, sem direito a recurso da equipe sul-mato-grossense.

Após todo esse drama, os jogadores e comissão técnica chegaram a reclamar publicamente que não receberam o acerto do clube após dispensa. 

Mas diretoria já acertou o pagamento de 50% dos valores com os 30 funcionários (entre jogadores e comissão) e a outra metade será acertada até o mês de dezembro.

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions