A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

10/11/2010 22:59

No 8 Segundos, público pede mais rodeios para a Capital

Redação

Todo brasileiro sabe que a capital dos rodeios do Brasil é a cidade de Barretos, no interior de São Paulo, mas a maioria dos campo-grandenses que compareceu hoje à abertura da oitava edição do Rodeio 8 Segundos, no Parque de Exposições Laucídio Coelho, sonha com a Capital de Mato Grosso do Sul ocupando o segundo lugar no ranking nacional de rodeios.

Também foi aberta a final do Campeonato Brahma Super Bull, da PBR (Professional Bull Riders), que distribuirá R$ 300 mil reais aos peões que vencerem. Participam da etapa final 40 peões, sendo três de Mato Grosso do Sul.

Aos poucos o Laucídio Coelho foi se enchendo com um público diversificado e bastante empolgado como o agropecuarista Fernando Assunção, 30 anos, nascido em Barretos, mas morador de Campo Grande. "Isso aqui tem que virar um segundo Barretos. O estado já bem caipirão, bem rural, não sei porque ainda não tem um evento deste porte", questiona ele.

Na opinião da estudante Caroline Alda Pereira, 16 anos, que já acompanhou rodeios em São José do Rio Preto e Barretos, "é um privilégio Campo Grande receber a final de um evento tão grandioso como este, independente de ter uma estrutura inferior a de Barretos".

O marmoreiro Carlos Darlan, 31 anos, afirma gostar muito de rodeio e acredita que este evento irá divulgar Campo Grande no roteiro de rodeios do país. "Eu acho que deveria ter mais festas como esta aqui".

Acompanhado da esposa, filha e do neto de 4 anos, o mecânico Valdemir Sampate da Rocha, 54 anos, disse ao Campo Grande News que assim que informou o garoto que iria leva-lo hoje ao rodeio, a todo momento ele falava que "queria ver o homem montando no boi".

"Há cinco anos não vou a um rodeio. Demora muito para vir um evento dessa estrutura para cá, faz muita falta", reclama Valdemir.

Marcelo Ribeiro, 38 anos, engenheiro agrônomo, acredita que é muito importante Campo Grande receber um evento como este. "Mato Grosso do Sul é um estado que tem potencial para receber rodeios importantes, mas isso não é muito explorado aqui".

Vindo de São José do Rio Preto, o peão Edmilson Gonçalves, 19 anos, diz que monta desde os 16 anos e há um ano participa do Campeonato Brahma Super Bull. "Toda vez que monto num boi, penso primeiramente em Deus, depois em parar no boi e em seguida em ganhar a grana".

Os portões do Laucídio Coelho foram abertos gratuitamente ao público na abertura do rodeio nesta noite. A partir de amanhã os ingressos poderão ser comprados de R$ 15 a R$ 90 reais, com direito ao passaporte da arquibancada simples até a área vip. Somente na segunda, último dia de evento, é que a entrada custará R$ 2, cujo dinheiro será revertido para o Hospital do Câncer.

A organização do evento informa que os passaportes estão sujeitos a alterações e afirma que espera receber público de 20 mil pessoas por noite durante a semana e 30 mil nos finais de semana. Na abertura do evento algumas pessoas criticaram a falta de um quiosque de informações.

A dupla Pedro Henrique e Fernando se apresenta hoje; a banda Djavú na quinta; a dupla Munhoz e Mariano na sexta; João Neto e Frederico no sábado; Marcos e Belutti no domingo e a cantora Amannda na segunda.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions