A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

16/01/2011 08:45

Para dirigentes, Comercial este ano é melhor que em 2010 e irá surpreender

Marcio Breda
Foto: João GarrigóFoto: João Garrigó

A contratação de jogadores do interior do Estado e até da Europa formou um elenco renovado no Comercial, que encara a defesa do título estadual e a Copa do Brasil em 2011. E com um novo time, o otimismo é compartilhado pela comissão técnica. Tanto para o presidente quanto para o treinador, é bom ficar de olho no Colorado: ele pode surpreender.

“O time do ano passado era muito bom, com jogadores que se motivaram a cada conquista. Mas este ano o time é melhor. Teremos um time mais marcador, guerreiro, brigador, e também com grande experiência”, explicou Carlos Alberto Assis, presidente do Comercial.

Para o treinador Amarildo Carvalho, o fato do Comercial encarar logo na primeira fase da Copa do Brasil o Vasco da Gama não é falta de sorte. “Pelo contrário. Teremos mais tempo para nos prepararmos. Será um jogo difícil, mas sabemos que temos pela frente um time com as mesmas limitações de pré temporada. Confio neste time e na vitória”, garante.

No gol o campeão estadual Rodolfo está de volta e terá pela frente Aldo, ex-arqueiro do Naviraiense, que já acumulou convocações pela Seleção Brasileira Juvenil e de Regis, contratado junto ao Formosa (DF).

Nas laterais o Colorado aposta nas revelações do Naviraiense Giordan e Clécio. Robinho permanece do antigo grupo comercialino e Amaral se transferiu do Águia Negra.

Andrezão continua na zaga, mas para manter a faixa de capitão terá a “boa concorrência” de Kanu e Lídio (DF) e Cláudio, que também conquistou o Estadual pelo Colorado.

O meio campo ganhou reforços do interior. Sérgio (Chapadão), André Ceará (Aquidauanense), Erick (Águia Negra), Buru (Naviraiense), Oliveira e Aguiar (Itaporã) compõem a ala de criação do time ao lado de Memé, João Bosco e Rodrigo Goiano, que permaneceram no time. Vágner, que jogou pelo Rio Verde ano passado, é o destaque da armação do time.

“É um dos melhores meio campistas do Estado e tinha propostas até do Palmeiras. Apesar de ser profissional, trabalhava em uma cerâmica e só veio para o Comercial após entrarmos em acordo com a indústria. Joga muito, mas tem os pés no chão, muito responsável”, explica Carlos Alberto Assis.

No ataque, a maior aposta do Comercial é Thiago Martins, que veio do Peruzzia da Itália. Artilheiro por onde passou, terá a companhia de Rafael Betim (futebol asiático), Fuzuê (futebol goiano), Thiago Alex e Julio Cesar (Comercial).



Amigos,
É verdade o que diz o amigo Marcelo Mendes, apostando em jogador que tbem é um trabalhador no ramo de ceramica, em jogadores do Naviraí(aqueles que tomaram de 10 do Santos) ou em outros que continuam por aqui, mas muito fracos tecnicamente, emfim precisamos trocar tudo, incluvise a diretoria, e o nosso futebol tem que cair na mão de quem tem boas intenções (não politicas), que ativem as categorias de base (pois é o maior patrimonio do clube) e não pensem so em montar time, com ¨profissionais¨que na verdade são amadores.
um abraço
 
Paulo Sérgio Rodrigues em 17/01/2011 09:33:02
Apesar de ser torcedor do Operario,tomara que o Comercial tenha muito sucesso esse ano.Vamos torcer,pois o trabalho que o presidente Carlos Alberto vem realizando merece todo nosso respeito e o apoio de todos.
Com relação ao Operário,o presidente Tony Vieira vem tentando fazer sua parte,falta a ele mais apoio das entidades publicas e privadas,bem como da imprensa que nao divulga nada das coisas boas que ele realiza.
Mas o que realmente falta,é uma federação forte,pois precisamos renovar,pois as pessoas que estao la ja deram o que tinham que dar,nao podem fazer mais nada alem do que fizeram.RENOVAÇÃO JÁ....
 
VICTOR BARBOSA JR em 17/01/2011 01:22:25
Com todo o rspeito, Sr. presidente do Comercial. Torço muito pelo renascimento dos times de nossa Capital, mas apostar em um jogador "profissional" que é/era empregado de uma indústria cerãmica do interior do Estado(Wagner), é pensar muito pequeno. Sem a ajuda do Governo do Estado e Município e sem um patreocínio privado forte, vamos levar ainda muito tempo para vermos algum time de nossa cidade morena pelo menos passar para a série "C" do Brasileiro.`O campeonato de futebol de MS é um dos piores do Brasil(deve se igualar ao de Roraima e Rondônia). È uma pena!!
 
MARCELLO MENDES em 16/01/2011 12:53:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions