A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

02/05/2012 21:18

Torcedor apoia, mas não assiste ao futebol local na televisão

Nyelder Rodrigues e Luciana Brazil
Trio de amigos se reúne em bar e diz apoiar transmissões. Mas no cardápio do dia, só futebol nacional (Foto: João Carrigó)Trio de amigos se reúne em bar e diz apoiar transmissões. Mas no "cardápio" do dia, só futebol nacional (Foto: João Carrigó)

O futebol do Mato Grosso do Sul, ao contrário de anos anteriores, contou em 2012 com a transmissão ao vivo de alguns jogos do Campeonato Estadual, na TV aberta.

Foram transmitidas quatro partidas até o momento, entre elas a abertura do torneio e as partidas das quartas de final.

Hoje (2), na partida de ida da final, está sendo realizada a quinta transmissão. Na próxima quarta-feira (9),na partida de volta, será transmitido o sexto jogo em 2012. Ambos os confrontos são pela final do Estadual, entre Naviraiense e Águia Negra.

A novidade agradou e é apoiada por torcedores nas ruas de Campo Grande. Entretanto, muitos deles, mesmo apoiando, revelam não assistir aos jogos, por vários motivos.

Um dos que apóia, mas não assiste, é o empresário de 26 anos, Bruno Menoncin. Para ele a atitude é boa, mas como nenhum time de Campo Grande é de grande expressão, ele prefere acompanhar os clubes de fora do Estado.

Visão parecida tem Rodrigo Pasa, comerciante, também de 26 anos. Para ele, mesmo com as transmissões neste ano, o lado comercial atrapalha, pois acha que as pessoas vão trocar de canal para assistir jogos dos times do eixo Rio-SP, fazendo com que a TV Morena, a responsável pelas transmissões, perca audiência.

Já o gremista Luciano Zamboni, agropecuarista de 49 anos, diz com convicção que as transmissões são um belo incentivo para o Estado, e que Campo Grande merecia estar no cenário nacional.

Porém, Luciano revelou que a pouca expressão e as limitações técnicas dos times acabam afastando o público. “Dou prioridade aos outros jogos e não costumo assistir ao Estadual. Mas é uma boa forma de incentivo”, afirma o pecuarista.

Contraponto - Há quem diga acompanhar o futebol regional. O advogado, e flameguista, Diogo Salvador, de 26 anos, diz apoiar a ideia e acha que deve haver o incentivo e investimento no futebol regional.

“O futebol daqui é um pouco fraco, mas pode se desenvolver. Esse incentivo é fundamental e pode trazer dinheiro para o Estado”, comenta Diego.

Mais experiente, o comerciante José Teixeira, de 52 anos, lembra da época que as pessoas tinham a chance de ir aos estádios e acompanhar os times da cidade.

Teixeira é santista, mas disse que se tiver que torcer para alguém, é para o Operário, hoje fora das disputas. “É muito interessante a transmissão dos jogos locais. Ela pode despertar na população o interesse pelo futebol daqui”, analisa.

Pedidos - Conforme o gerente José Carlos Ferreira, do bar Mercearia, reduto de torcedores em dia de futebol, três partidas estão sendo transmitas nos telões do local: Emelec x Corinthians e Vasco x Lanús, ambos pela Libertadores, e São Paulo x Ponte Preta, pela Copa do Brasil.

Já quanto aos pedidos para passar jogos do Estadual, José foi direto. "Trabalho aqui há 14 anos e nunca vi ninguém pedir. A gente chegou a passar, mas ninguém assistia".



Louvável a transmissão de alguns jogos do campeonato estadual. A decadência do futebol de nosso estado, principalmente dos clubes da capital, pode ser revertida a partir dessa iniciativa. Porém, só isso não será suficiente. Outras transformações precisam acontecer, como administração séria e criativa dos clubes. A televisão é o grande veículo que ajudará, e muito, a mudar o futebol de MS.
 
Altemir Luiz Dalpiaz em 04/05/2012 12:55:41
O Rodeio de Barretos começou com uma roda de pessoas em um pasto a céu aberto e hoje é o que é. Não seria no primeiro ano de transmissões que uma tradição de décadas iria terminar. O que não pode é parar, porque aí perderá a credibilidade. Se as transmissões continuarem, em alguns anos pode-se mudar este cenário. Do dia para noite não.
 
Rafael Rossi em 04/05/2012 11:56:21
Vou assistir ao próximo comerário. Quando? sei lá, talvez quando os dois times forem administrados por pessoas que gostam dos clubes e coloquem os interesses dos clubes acima dos seus interesses pessoais e/ou políticos e na federação, alguém que dê prioridade ao futebol.
 
Manoel Belo em 04/05/2012 04:28:45
querem reerguer o futebol do estado dessa forma?? nunca vão conseguir, é como o amigo Eder Lima disse abaixo, querem cobrar do torcedor acompanhar sendo que nem eles conseguem fazer algo digno de ser apoiado, fica dificil, vão fazer um 'intercâmbio' com outros estados como GO que têm estrutura e é do centro-oeste...
 
Gabriel Ribeiro de Carvalho em 03/05/2012 09:10:38
eu penso que tem que dar mais inclementaçao, na narraçao, colocar o som perto das torcidas, ontem eu tava assistindo o jogo e o comentarista falando bem na hora de um ataque, normalmente na globo o cara ta falando chega perto do gol o narrador pega e poe emoçao no jogo.essas coisinhas prende o torcedor. mas mesmo ruim ta bom.
 
luiz fernandes em 03/05/2012 08:44:04
É senhores não é a transmissão de um jogo ao vivo que vai influenciar a volta dos torcedores aos estádios, o que si viu nesses anos não foi o futebol do interior fortalecido mas sim o da Capital em decadência infelizmente conseguiram destruir o time mais importante do Estado o qual serviria como referência para os demais assim eu pergunto aos profissionais da bola QUANDO VAMOS TORCER DE VERDADE ??
 
Nairton Machado em 03/05/2012 08:35:56
tudo é uma questão de administração, tempo do campeonato, jogos por semana, (tempo suficiente para treinos é recuperação de atletas, ) premiações de final de campeonato (até futebol amador da premiações) incentivo de empresas patrocinando o campeonato,(FFMS precisa ter credito para isso) no final direito de partcipar em outros estados em campeonatos como no parana , goias etc etc etc ,
 
antonio rocha em 03/05/2012 08:26:19
Chega a ser constrangedor ler uma matéria como essa.
O futebol do MS não tem atrativos comerciais, o nível técnico é muito baixo. O incentivo principal que deve vir da federação de futebol não existe, tem ano que nem tem campeonato, a fundação de esporte incentiva pouco, não existe patrocínio, daí vem cobrar a participação do torcedor? Complicado dar apoio a algo que não é levado a sério.
 
Eder Lima em 03/05/2012 08:25:20
O futebol de ms, so vai voltar a brilhar qdo o Operario ou Novoperario, voltar a ser grande.
 
david silva em 03/05/2012 07:52:00
Se fosse organizado o futebol daqui teria clássicos como o COMERÁRIO. Não é fácil assistir os jogos do estadual... são muito amadores.
 
Rosa Melgaço em 03/05/2012 06:26:58
Li atentamente os comentários dos internautas. Meu Deus, quanta ingenuidade? Alguns tentando comparar o futebol de MS (por favor gente não DO MS, aprendam ao menos escrever o nome do Estado onde voces vivem), com de São Paulo, maior centro financeiro da América Latina.. ei turma, por favor, pare! Voces falam apenas do futebol do chamado eixo Rio-São Pailo, mas da divisão especial veja as outras!
 
Gilson Giordano em 03/05/2012 04:55:17
Em primeiro lugar tem que ser investido no futebol de MS para ser noticia, coisa que a muito tempo não se faz, são muitos impostos a serem pagos e investimento de verdade nada e todos aceitão calados. Esse bar que foi fotografado ja virou ponto de referencia para assistir jogos de futebol em C. Grande agora só falta existir futebol em MS para ser assistido!!!
 
Cleyton Neves em 03/05/2012 03:38:06
Claro q o flamenguista quer assistir jogo local, o time dele vai ficar um bom tempo sem jogar...KKKKKKKKKK
 
Carlos Machi em 03/05/2012 01:20:19
Torcer para um time não é algo que nasce do dia pra noite ou se força a gostar... É um processo lento e depende de muitas coisas. Até engrenar, vai demorar.. É preciso muita coisa pro futebol aqui deslanchar. Não depende de "só torcer". Falta incentivo, patrocínio, engajamento dos meios de comunicação, estrutura, competência e resultados.
 
Joao Lucas em 02/05/2012 10:29:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions