A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

03/11/2013 09:59

Ubiratan só precisa fazer o dever de casa e Operário trava luta psicológica

Helton Verão

O jogo mais esperado do Campeonato Sul-Mato-Grossense 2013 da Série B acontece hoje (3), às 16 horas, no estádio Douradão. O Ubiratan busca manter a regularidade e fazer o dever de casa. Já o Operário, além de enfrentar um forte adversário, tem de dominar a ansiedade dos jogadores para conseguir os gols que precisa.

O Ubiratan, que em sete jogos teve sete vitórias, pode até perder por dois gols de diferença que estará na final e na Série A no ano que vem. “Precisamos fazer o nosso trabalho sem pensar em vantagem. Fazer a lição de casa”, ressalta o técnico do Leão do Fronteira, Douglas Ricardo.

Para o jogo, o treinador tem praticamente todo grupo a disposição, com exceção do zagueiro Fabio Lima, que levou o terceiro cartão amarelo na goleada contra o Coxim. “Não defini ainda quem joga em seu lugar, Tocha ou Marcos Paulo brigam para jogar. Prefiro não falar o time que vai a campo”, faz mistério Ricardo.

Ele não quer tratar o jogo como final antecipada, pois credita os méritos da campanha do Costa Rica, que já esta garantido na final e na Série A. “Temos que pregar respeito ao Costa Rica. Chegou onde chegou por seus méritos”, afirmou.

Sobre o futuro, se já conversa sobre 2014, Douglas desconversa e espera terminar o jogo com o Operário para poder pensar no ano que vem. “Não tem conversa sobre assunto além de domingo. Primeiro o Operário depois pensamos mais pra frente”, responde o técnico.

Galo – O Operário prevê uma batalha contra o Leão da Fronteira e também com o psicológico de cada jogador. É o que avisa o técnico Neneca. “Vamos lutar contra a ansiedade, o psicológico. Cada atleta tem o seu na sua medida, vamos precisar controlar isso, não podemos entrar pensando nos três sem fazer o um e o dois”, avalia Neneca.

Para o jogo, o Galo não deverá ter o meio-campo Fabrício, que com uma lesão no menisco tem poucas chances de estar a disposição para o jogo. Para seu lugar, brigam Reinaldo, Bruno, Lincoln e Magno. “Ainda não decidi se coloco alguém da posição ou improviso”, comenta o técnico.

Neneca se diz tranquilo para o confronto e caso o resultado não venha este é o futebol. “Estou tranquilo. Vida de profissional é assim mesmo”, finaliza.

O Operário fez o último treino na noite deste sábado ontem no palco do jogo.

Esquema reforçado - Após o primeiro jogo e a briga generalizada na arquibancada, a Polícia Militar de Dourados se reuniu com a Funed (Fundação de Esporte de Dourados) e diretoria do Ubiratan para desenvolver uma série de ações antes, durante e depois do jogo de domingo (3) contra o Operário.

Uma das medidas tomadas foi a mobilização de 50 militares que farão a segurança no dia do evento. Serão proibidos a entrada por parte dos torcedores com bebidas alcoólicas, bandeiras com varas de madeira ou de PVC, fogos de artifício e sinalizadores.

Para a torcida visitante será disponibilizado ingressos no dia do jogo na bilheteria 1. Haverá pessoas que indicarão o local de acesso para os torcedores visitantes que ficarão no setor 7 do estádio. A diretoria do Operário terá direito a uma tribuna nas cabines já pré-definida.

Torcidas organizadas do Sete de Dourados que já manifestaram apoio ao Operário também serão direcionadas ao setor 7. “Qualquer torcedor que se apresentar munido de camisa dos clubes ou de torcidas organizadas do Operário e Sete serão encaminhados para o local reservado", comunicou a diretoria de futebol.



OPERÁRIO 1 X 0 UBIRATAN 15 MIN DO 1º TEMPO
 
RAFAEL SILVA em 03/11/2013 16:22:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions