A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

01/02/2008 14:14

UFMS prorroga por mais 45 dias estudos sobre o Morenão

Redação

A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul prorrogou por mais 45 dias o prazo para que o grupo de trabalho que realiza avaliações no estádio "Pedro Pedrossian" ("Morenão") emita um laudo final sobre as condições de segurança de sua estrutura física. Segundo o reitor da UFMS, Manoel Catarino Paes Peró, a extensão do prazo foi solicitada pelos técnicos, diante da necessidade de serem realizados estudos de laboratório referentes a resistência de materiais.

O "Morenão" foi interditado pela UFMS em meados de janeiro, depois que parte do anel superior do estádio da Fonte Nova (Salvador/BA) desabou, matando torcedores. A medida buscará garantir a integridade física dos torcedores e mapear se o estádio campo-grandense também enfrenta riscos estruturais. Peró também determinou a inclusão do professor Carlos Portugal na comissão, como presidente.

Portugal participou da construção do Morenão, e também da reforma de parte da marquise que desabou nos anos 70. "Ele foi o responsável direto por este serviço", salientou o reitor, que confirmou ainda a liberação de mais uma parte do estádio para a realização da partida entre Cene e Palmeiras, no dia 27 de fevereiro, válida pela primeira rodada da Copa do Brasil.

Após protestos da Federação de Futebol, devido a impossibilidade de usar o "Morenão" para jogos da Série A do Estadual, a UFMS voltou atrás e liberou parte do estádio, com capacidade para dez mil torcedores

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions