A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

05/03/2018 17:43

União ABC supera folha de R$ 30 mil e média de 21 anos do elenco

Clube surgiu para o futebol profissional em 2016 através de parceria, foi vice-campeão estadual e iguala campanha do ano passado

Gabriel Neris
Jogadores do União ABC treinam para a partida de quarta-feira contra o Operário (Fotos: Saul Schramm)Jogadores do União ABC treinam para a partida de quarta-feira contra o Operário (Fotos: Saul Schramm)

O União ABC iniciou a temporada como a quarta força do futebol campo-grandense. Se classificou para a segunda fase do Campeonato Estadual, deixando o atual vice-campeão Novo para trás, e vai para o mata-mata como azarão. A folha salarial e a média de idade do clube foram alguns dos obstáculos superados pelo técnico Robson Mattos.

O ABC entrou para o futebol profissional em 2016, quando iniciou a parceria com o União. Logo no primeiro ano de trabalho em conjunto chegaram a final e foram vice-campeões da Série B do Estadual, perdendo o título para o Urso.

No primeiro ano na Série A, em 2017, chegou as quartas de final. Neste ano já consegue repetir a campanha, mesmo com uma folha salarial de R$ 30 mil e trabalhando com um elenco que tem média de 21 anos de idade.

De acordo com o técnico Robson Mattos, que antes de assumir o cargo trabalhava como coordenador científico e assistente, o objetivo do clube é fortalecer a categoria de base, em todas as categorias, para que possa revelar e formar jogadores. “Não adianta sonhar se não tem fundamentação”, diz Mattos.

Diante da dificuldade que o futebol sul-mato-grossense atravessa há anos, o salário dos atletas não passa dos R$ 1 mil, deixando claro que o projeto de longo prazo ainda no início. A meta do clube é colher os frutos do que está sendo feito daqui a cinco anos. “Vemos com bons olhos a evolução dos jogadores, [União ABC] nunca entrou para dizer que vai passar por cima, os garotos estão ganhando experiência”, comenta o treinador.

Técnico Robson Mattos orienta os jogadores no treino tático de segunda-feiraTécnico Robson Mattos orienta os jogadores no treino tático de segunda-feira

Colher os frutos para o clube significa revelar jogadores e poder levantar a bandeira do Estado em competições nacionais, como Copa do Brasil, Copa Verde e Brasileiro da Série D, que servirão de vitrines para expor os talentos garimpados, consequentemente negociá-los para manter o trabalho em funcionamento. O clube pretende, em breve, mudar até o próprio nome para se chamar ABC, tradicional equipe de futsal.

No grupo A do Estadual, o time avançou no torneio com a derrota do Novo para o Comercial no fim de semana. Quarto colocado da chave, fará sua última partida na fase de classificação contra o Costa Rica, único time que conseguiu vencer nesta fase de grupos. “Muitos garotos são inexperientes. No geral, há o contentamento em todos nós”, comenta Mattos, sobre a classificação para a segunda fase com um time formado por jovens.

A partida atrasada contra o Costa Rica, válida pela 6ª rodada, será na quarta-feira (7), às 20h45, no Morenão, em Campo Grande. Em termos de classificação, para o União ABC a partida terá pouca validade. Para o Galo, ainda vale a definição de posição.

Quarto colocado do grupo A, o União ABC é o único time da Capital que já sabe seu adversário na segunda fase. Trata-se do Águia Negra, líder do grupo B, que passou a primeira parte do Estadual de forma invicta. “Agora não tem mais para onde correr”, brinca Mattos.

O treinador diz que enfrentará o Operário já visando o duelo pela segunda fase. “A equipe basicamente será a mesma. Vimos vídeos do Águia. O jogo contra o Operário será moldar a equipe para jogar da mesma forma contra o Águia, não menosprezando ninguém”, completa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions