A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


17/07/2013 06:00

A comida hospitalar que fez milionários

.

216 dias de gravação - A Polícia Federal tem aproximadamente 5,2 mil horas de gravações telefônicas da Operação Sangue Frio. As conversas começam a ser degravadas e devem envolver, ainda, muita gente, incluindo-se dirigentes de hospitais e órgãos públicos. A investigação pode comprometer até empresário que circula de avião novo na praça. 

Alimentos - As gravações do escândalo da máfia do câncer também devem respingar em empresa responsável pelo fornecimento de alimentos para hospitais. A PF começa a desvendar os mistérios que fizeram muita gente ficar com a conta bancária "gorda" no Estado. 

Em bom tom... - O deputado estadual Osvane Ramos (PT do B) está se destacando por usar constantemente a tribuna para fazer discursos de denúncia ou insatisfação. Entretanto o que chama a atenção é o tom da voz. Ele não se intimida em postar a voz em volumes altíssimos, até deixando incomodados alguns colegas. Parece que está em um comício tamanha a vibração.

A disposição... - O deputado Márcio Fernandes (PT do B) afirmou que o partido está à disposição do governador André Puccinelli (PMDB) para uma eventual parceira em 2014. Ele ressaltou que o partido poderá indicar o candidato a vice-governador e até o suplente de senado. “Se formos chamados, vamos ajudar”, explicou. André havia declarado ontem que estas vagas ficarão disponíveis aos aliados.

Protagonista - O PSDB que sempre foi o principal aliado do PMDB deve seguir novamente uma direção “independente”, já que segundo os deputados tucanos, Reinaldo Azambuja deve disputar o governo estadual e assim se colocar como protagonista. “Reinaldo conquistou esta condição e dificilmente vai voltar atrás”, afirmou Rinaldo Modesto.

Vazio - O deputado Márcio Fernandes (PT do B) declarou que tanto o PMDB como os outros partidos aliados não possuem uma liderança maior que o governador André Puccinelli (PMDB). E que caso ele realmente se aposente, abrirá uma lacuna neste grupo político. “Ele é o nosso líder, não tem ninguém que possa substituí-lo no momento”, apontou ele.

Ponte da morte – O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) está realizando o recapeamento de toda a extensão da BR-163. No entanto, o órgão não deve promover modificação na ponte entre curvas, entre Rio Brilhante e Dourados, onde acidentes de trânsito mataram sete pessoas só neste ano.

Silêncio – O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), adotou o silêncio nos últimos dias. Há quase duas semanas, ele não cumpre agenda pública. Nos últimos dais, ele não vem se manifestando nem no Facebook. A pergunta que não quer calar, o que estaria planejando o chefe do Executivo?

Pacote - A assessoria jurídica de Alcides Bernal vem preparando um "pacote" de dossiês com supostas irregularidades das administrações passadas para encaminhar ao Ministério Público Estadual (MPE). O objetivo é tirar o foco dos meios de comunicação, que estão publicando as denúncias contra a atual gestão, e ganhar um fôlego no segundo semestre. Bernal espera que as "denúncias" tragam alívio após o desgaste dos primeiros meses de mandato. 

Faceiro - O secretário estadual de Articulação com os Municípios, Nelsinho Trad (PMDB), anda comemorando a reaproximação do empresário Antônio João Hugo Rodrigues, com o senador Delcídio do Amaral (PT). Tudo por causa da fama de pé frio do presidente regional do PSD, que acumula um histórico de derrotas nas últimas eleições no Estado. O peemedebista espera que a "sorte" de AJ se estenda ao petista, pré-candidato a governador em 2014. 

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions