A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


28/05/2018 06:00

A greve dos caminhoneiros e os caroneiros

Marta Ferreira

Palanque rodoviário - A crise do combustível, que há uma semana domina o noticiário do País, com reflexos em todas as áreas, virou, obviamente, pauta para a disputa eleitoral de outubro. O palco político já está armado, em nível estadual e nacional. Não vai faltar quem se aproveite do movimento inédito dos caminhoneiros, com apoio de parte do empresariado, para fazer campanha.

Indireta - Figura essencial nos embates políticos do governo Temer, o ministro Marun, por exemplo, chamou a atenção para o papel do Legislativo em relação às reivindicações. Disse, em resumo, que essa conta não é só do Governo Federal.

Cada um no seu papel - Em vídeo gravado de dentro de um avião, citou que o governo não é contra a isenção de PIS, Cofins e Cide, como pedem os manifestantes. Mas argumentou que isso precisa ser aprovado pelo Congresso.

Gabinete de crise – A situação ganhou tamanha proporção que fez o governo estadual mobilizar a cúpula e garantir que estivesse todo mundo na Governadoria em pleno sábado à tarde. O expediente só terminou perto das oito da noite. 

Carona amiga 1 - O tamanho alcançado pelo movimento dos caminhoneiros logo atraiu quem nunca nem tinha falado do assunto. Candidato do PDT, o juiz aposentado Odilon de Oliveira, fez textão na rede social, alinhado com os pedidos que estão sendo feitos nos protestos.

Carona amiga 2 - Movimentos como Vem pra Rua, que estavam um tanto adormecidos, convocaram protestos também, na rabeira da paralisação nas rodovias. O primeiro, na sexta-feira, não teve muito sucesso. O segundo, no domingo, alcançou um pouco mais de adesão, mas bem longe das concentrações à época do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Carona amiga 3 – Para esta segunda-feira, está convocado um protesto do “Movimento Família Brasileira”, em todas as capitais. Em Campo Grande, o chamamento é para a Praça do Rádio, a partir das 9h.

QG – O posto Caravágio, no anel viário de Campo Grande, transformou-se em um dos principais pontos de concentração dos caminhoneiros, desde o domingo passado, quando quem estava em viagem começou a parar, atendendo a convocação nacional

Sem estoque - No local, uma situação parodoxal: não havia mais gasolina nem álcool nas bombas desde sexta-feira. Mas o diesel, combustível mais usado pelos manifestantes parados por ali, estava sobrando nas bombas.

Fartura - O que não falta no ponto de manifestação é comida, principalmente churrasco. A ponto de os caminhoneiros brincarem que muitos vão voltar para casa muito mais gordos do que já são. "É almoço o dia inteiro", brincou um deles à reportagem do Campo Grande News.

Mochi prevê chamar concursados ainda em 2018
Aguardem - O presidente da Assembleia, o deputado Junior Mochi (MDB), voltou a reafirmar nesta semana que deve fazer nova chamada de aprovados em con...
Marquinhos defende carnaval de rua e cobra segurança
Contra e a favor - Os vereadores repercutiram ontem, durante sessão da Câmara Municipal de Campo Grande, a questão dos carnavais fora de época na Orl...
Novos deputados prestigiam Reinaldo
Aproximação – A assinatura de contratos para a construção de casas populares em Paranaíba e Chapadão do Sul, realizada ontem na Governadoria, contou ...
Eleitos para Assembleia contaram com "ajudinha" de cima
Suporte – Prestações de contas finais de eleitos em 7 de outubro para a Assembleia Legislativa mostram a importância dos concorrentes à bancada feder...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions