ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

André dá pito em secretário de saúde

Por Edivaldo Bitencourt | 01/08/2013 06:00

Atraso - O secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, chegou atrasado, 1h30, à reunião para discutir o caos no atendimento de emergência em Campo Grande. Nervoso, ele gritou com os participantes e ameaçou processar todo mundo. A reunião, tensa, durou quatro horas e ocorreu terça-feira na Secretaria Estadual de Saúde.

Amansou - O governador André Puccinelli (PMDB) foi ao encontro só para dar um pito em Ivandro Fonseca. De dedo em riste, ele disse ao secretário que processasse todo mundo então. O pito durou três minutos. Ivandro ficou manso e Puccinelli saiu da reunião sem falar com a imprensa.

Ele pode tudo - O vereador Chiquinho Telles (PSD) afirmou que as ações do prefeito Alcides Bernal (PP) passam a impressão que ele acha “que pode tudo” independente das leis e regras que ele precisa cumprir sendo prefeito de Campo Grande. O vereador destacou que vários setores do município já estão questionando a “maneira” de trabalhar de Bernal.

Pagando mico - Chiquinho ainda revelou que as diversas “versões” ouvidas na CPI do Calote passam a impressão que cada um conta sua história e os vereadores ficam ali “pagando mico” já que não podem decretar quem está certo ou errado.

Falta de apoio - Já Otávio Trad (PMDB), que também integra a CPI do Calote, destaca que o prefeito Alcides Bernal (PP) desde o início da investigação não contribui e apoia o trabalho dos parlamentares. Ele ressaltou que a prefeitura não entrega os documentos requisitados, apresenta “link” de acesso que não funciona e ainda critica as ações dos vereadores.

Foco - O presidente da CPI do Calote, o vereador Paulo Siufi (PMDB), afirmou que apesar dos contratempos com as empresas não perderá o foco da investigação que consiste saber os motivos da falta de pagamento da prefeitura aos seus fornecedores. Bernal vem dizendo constantemente que a investigação deixou de ser séria depois que começou a investigar empresas que não estão nesta situação.

Azar de quem? – Os vereadores voltam ao trabalho nesta quinta-feira, 1º de agosto. Considerando-se que o mês é famoso por maus agouros, resta saber quem está com “galho de arruda” para espantar o azar: os vereadores, que sofrem ações judiciais de cassação, ou o prefeito, que pode enfrentar um processo processante na Câmara Municipal.

O vilão - O presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul, Francisco Cezário, articulou para cancelar o jogo entre Palmeiras e São Caetano. A acusação foi feita em entrevista a uma rádio pelo presidente do clube do ABC, Nairo Pereira. Antes da revelação, torcedores já cornetavam o dirigente sul-mato-grossense.

Santini – O procurador-geral do Município, Luiz Carlos Santini, foi substituído no cargo por quatro dias. Ontem, o Diário Oficial publicou que, durante viagem a São Paulo, ele foi substituído por Denir de Souza Nantes de 30 de julho a 2 de agosto. Agora, resta saber se for exonerado por determinação da Justiça, o interino será efetivado no cargo.

No Ratinho – O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, fez mistério sobre sua viagem a São Paulo. No entanto, a agenda que não foi divulgada pela assessoria, acabou pública ontem à noite. O prefeito estava na plateia do programa do Ratinho, do SBT. Ele foi citado por uma cantora chamada Natália e até ganhou um "muito obrigado" do apresentador popular. Agora, sobre o evento público que ele foi fazer de interesse para a Capital, nenhuma palavra, nem do prefeito, nem de seus assessores.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário