A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


04/12/2015 06:00

Bernal admite reeleição e sonha com vice do PSDB

Edivaldo Bitencourt

Na arena – O deputado estadual Eduardo Rocha (PMDB) assistiu à final da Copa do Brasil, vencida pelo Palmeiras, em São Paulo. Ele voltou a tempo da sessão, ontem, e contou que enviou fotos pelo whatsapp para tirar uma onda dos amigos santistas, como o ex-governador André Puccinelli (PMDB).

Quase só – O prefeito Alcides Bernal (PP) promoveu um ato praticamente sem nenhum político de expressão na noite de quarta-feira. Dos 29 vereadores, só Derly dos Reis de Oliveira, o Cazuza (PP), compareceu. Nem a fiel defensora, Luiza Ribeiro (PPS), foi vista no evento.

Sem prestígio – A “solenidade” de Bernal não teve representante da Assembleia Legislativa nem do Governo do Estado. O anúncio do 13º em duas parcelas, sendo a última em 15 de janeiro, só foi prestigiado pelos ocupantes de cargos comissionados da prefeitura.

Mágoa – Bernal manteve a ofensiva contra o antecessor, Gilmar Olarte (PP). Ele passou todo o evento se referindo ao prefeito afastado como “impostor”. E, como não teve obra para apresentar em 90 dias, passou o evento responsabilizando Olarte pelos problemas nos primeiros três meses no cargo.

Absurdo – O prefeito destacou, na quarta-feira à noite, que faz questão de pagar “preço de mercado” pelos produtos e serviços adquiridos pelo município. “Não pago nem menos, nem mais”, destacou, apesar da prefeitura ser um grande comprador. E até contou, como se fosse algo positivo, que fez questão de elevar o preço de um produto porque estava muito abaixo do mercado.

Sonho meu – Bernal mudou de discurso e admitiu, pela primeira vez, que pode disputar a reeleição. Ele e o secretário municipal de Governo, Paulo Pedra, apresentaram a chapa dos sonhos: Bernal na cabeça e um tucano de vice. Apesar do PSDB ter pré-candidatos a prefeito, ele sonha em ter o apoio do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) em 2016.

Cotados – O PSDB tem três nomes para disputar a sucessão municipal: os secretários de Administração, Carlos Alberto Assis, de Governo, Eduardo Riedel, e de Assistência Social, Rose Modesto. Além deles, o apoio de Reinaldo ainda é cortejado por integrantes de outros partidos.

Contra – O prefeito da Capital, Alcides Bernal, criticou a abertura do processo de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT). Ele destacou que o País pode sair perdendo com o processo. Por outro lado, elogiou o papel desempenhado pela Polícia Federal e Ministério Público.

Finalmente – Após 100 dias de investigação, o Gaeco conclui, nesta sexta-feira, a investigação sobre a suposta compra de votos para cassar o mandato de Bernal em 2014. A ação na Justiça será apresentada pelo procurador-geral de Justiça, Humberto Brites.

Tranquilos – Os vereadores, que correm risco de serem denunciados, informaram que estão tranqüilos sobre a conclusão da investigação. No entanto, ao saber que o número de denunciados pode chegar a 18, parlamentar da oposição levou, literalmente, um grande susto.

(colaboraram Thiago de Souza, Leonardo Rocha e Michel Faustino)

DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions