ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 29º

Jogo Aberto

Contra violência, MP entra na onda da Inteligência Artificial

Por Gabriel Neris e Ângela Kempfer | 22/01/2024 06:00
Delegacia da Mulher, onde casos de violência doméstica são registrados (Foto: Alex Machado)
Delegacia da Mulher, onde casos de violência doméstica são registrados (Foto: Alex Machado)

Robô – O Ministério Público Estadual prepara o lançamento de um robô, baseado em Inteligência Artificial, desenvolvido para auxiliar a Justiça no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher. O objetivo é acelerar o tempo de resposta nas demandas que envolvem a Lei Maria da Penha.

Na gringa – O Senac MS foi longe para inspirar negócios aqui no Estado. Uma comitiva viajou para a NRF 2024 - Retail's Big Show, em Nova Iorque e, na avaliação dos organizadores, para “trazer na bagagem muitos insights para inspirar os negócios”. É o maior evento internacional de varejo, com portas abertas para 16 representantes do Estado e mais 6 do Pará. Até o papel da inteligência artificial entrou na lista de temas do encontro.

Como antigamente – Ao mesmo tempo que falam de evolução, ninguém vira as costas para o clássico. Ao contrário do que pensa muito consumidor que só recorre à internet, o varejo ainda fala na “força da loja física”. Segundo o Senac, pesquisa apresentada na feira demonstrou que 63% dos consumidores ainda preferem a experiência de visitar o espaço presencial. Mas a constatação é que um não funciona sem o outro e a integração entre o físico e o on-line pode aumentar as vendas em até 33%.

Qual o tíquete médio? – O diretor do Senac MS, Vitor Mello, lembra também que será discutida a importância de trabalhar com dados no comércio, algo que nem sempre tem a devida valorização. "Os debates evidenciam a carência atual de dados no varejo, como tíquete médio (quanto as pessoas gastam em média), peças por atendimento e venda por metro quadrado”.

Samu Indígena – O ex-secretário de Saúde, hoje deputado federal Geraldo Resende, está bem otimista. Garante que em fevereiro um projeto de sua autoria vai desencantar: o Samu Indígena. Em 2022, ele levou a proposta ao governo Federal, para instalação de uma base para atendimento emergencial às aldeias de Dourados, seu reduto eleitoral, onde vivem cerca de 19 mil indígenas.

E a minha aposentadoria? – O Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul) entrou na briga contra vetos do presidente Lula a artigos da Lei Orgânica Nacional das Polícias Civis. Foram derrubadas a garantia de aposentadoria integral; o pagamento de indenizações por insalubridade, periculosidade e atividade em local de difícil acesso; e a ajuda de custo em caso de remoção para outra cidade; além de licença-gestante, licença-maternidade e licença-paternidade. O Governo Federal considerou as medidas inconstitucionais por considerar que só os estados podem legislar sobre.

MS agradece – A administração dos Correios resolveu trocar gasolina por etanol em carros e furgões da empresa, para reduzir emissão de CO2. Mato Grosso do Sul é um dos estados que entram nesse projeto piloto. São mais de 10 mil carros flex e furgões com capacidade de 400 kg e 600 kg que vão mudar de combustível. A mudança começa por Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Goiás, Paraná e Minas Gerais e Distrito Federal.

Socorro – Não é de hoje que a Santa Casa recebe mais pacientes pelo SUS (Sistema Único de Saúde) do que o combinado com a Prefeitura e o Governo do Estado, porque não tem como deixar o paciente esperando. Nesse início de ano, o socorro veio de emenda coletiva de R$ 2,5 milhões dos senadores Nelsinho Trad (PSD) e da Soraya Thronicke (Podemos). Portanto, esse é um dinheiro a mais que entra em contrato de 2021, por meio de aditivo, mas vai reembolsar o que Santa Casa já gastou com pacientes.

Para inglês ver – Mato Grosso do Sul foi destaque na semana por ser um dos que impede condenados por racismo de ocupar cargos públicos. Esse tipo de lei vigora também na Bahia, Rio, Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco. O problema é que a medida é considerada inócua, porque é raro alguém ser condenado por esse crime no Brasil.

Gastando com consultoria – Depois de uma revolução nos últimos 10 anos, com exploração da celulose em Três Lagoas, a prefeitura diz estar “empenhada em obter um retrato preciso da atividade econômica local”. Mas a fonte é bem básica: os dados do  Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, o conhecido CNPJ. Para o trabalho, claro, já teve contratação de empresa de consultoria.

Nos siga no Google Notícias