ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  03    CAMPO GRANDE 19º

Jogo Aberto

Contratam-se coveiros em duas prefeitura de MS

Por Anahi Zurutuza, Marta Ferreira e Silvia Frias | 04/05/2020 06:00
Cemitério de Água Clara, cidade a 198 km de Campo Grande (Foto: Portal Água Clara)
Cemitério de Água Clara, cidade a 198 km de Campo Grande (Foto: Portal Água Clara)

Temos vagas – Em tempos de pandemia, quando cenas de enterros em covas coletivas se multiplicam, pode até parecer macabro, mas em Mato Grosso do Sul, pelo menos duas prefeituras estão com vagas abertas para coveiro.

“Milão” – Água Clara e Santa Rita do Pardo oferecem salários de R$ 1.050 e R$ 1.188, respectivamente, para 40 horas semanais de trabalho. Os cargos serão preenchidos por concursos, abertos no início de março pela primeira administração municipal e em 3 de abril, pela segunda - antes e depois dos registros dos primeiros casos de coronavírus no Estado, portanto.

Nem aí – Dois servidores da Prefeitura de Campo Grande “deram de ombro” os pedidos feitos diariamente pelo chefe do Executivo, Marquinhos Trad (PSD), de não sair de casa. Pelo contrário, participaram de torneio de futvôlei em chácara da Capital.

Do esporte – Os furões do isolamento são o ex-jogador Gilmar Calonga, que foi campeão Estadual de Futebol em 2015, a frente do Comercial, e atualmente participa do projeto de escolinha pública realizado pela prefeitura em diversos bairros, e Maurio Maroka, figura constante em realizações de torneios da modalidade na periferia.

Bom desempenho – Pesquisa aponta que o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM), que foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em meio à pandemia do coronavírus, teria um bom desempenho na disputa para a Presidência da República em 2022. O levantamento é do Instituto Paraná Pesquisas.

Melhor que Doria - Com 6,8% das intenções de voto, ele aparece na frente de outros nomes, como o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e empatado, mas numericamente à frente de João Amoedo, que foi candidato a presidente em 2018.

Coleta – Segundo matéria da Veja, o levantamento foi feito entre os dias 26 e 29 de abril. Por isso, captou os efeitos de demissão de Mandetta, no dia 16 de abril, do avanço do coronavírus pelo País e da crise política provocada pela saída polêmica do ex-juiz Sergio Moro do Ministério da Justiça.

Aula de geografia – O coordenador do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e ex-candidato à Presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos, entrou na onda da brincadeira da farinha, que tomou conta da internet. Mas, para as filhas, as questões foram sobre geografia.

Capital – A primeira pergunta feita pelo pai foi sobre Mato Grosso do Sul. Boulos quis saber qual era a capital do Estado e deu para as meninas três opções: Recife, Cuiabá e Campo Grande. Elas acertaram.

Transparência – Por recomendação do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), o TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado) terá 180 dias para fazer ajustes no Portal da Transparência. Na recomendação, o procurador-geral de Justiça, Paulo Cezar dos Passos, destaca que foram encontradas irregularidades na página onde devem estar disponíveis, por exemplo, dados de como o órgão gasta os recursos oriundos dos cofres públicos.