ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 25º

Jogo Aberto

De olho nas urnas, vereadores começam o ano mais cedo

Por Waldemar Gonçalves | 14/01/2016 06:00

De olho na urna – A maioria dos vereadores de Campo Grande já prepara o time para a disputa nas eleições municipais de outubro. Mesmo durante o recesso legislativo, alguns estão encaminhando indicações ao Executivo para providenciar cascalhamento de ruas e tapa-buracos. Querem acelerar a resolução de demandas e mostrar serviço aos eleitores no último ano de mandato.

Torcida – Chiquinho Telles (PSD) disse que a Câmara cumpriu seu papel no ano passado e não será diferente em 2016. Por isso, considera que o povo vai saber escolher quem de fato trabalhou. Telles disse torcer para que Executivo “tome juízo e governe realmente para as pessoas. Se o Executivo for bem, a Câmara vai bem e a cidade agradece”.

Desrespeito – Já o vereador Carlão (PSB), outro que vai para reeleição, não economiza nas críticas ao prefeito. Segundo ele, a população de Campo Grande sofre nas mãos de Alcides Bernal (PP), que ele diz ter ajudado a cassar por nove crimes políticos administrativos. “É um dos piores prefeitos da história da Capital”, reclama, acrescentando que o chefe do Executivo não respeita o Legislativo, o que, considera ele, enfraquece os parlamentares eleitoralmente.

Na gaveta – Outro que voltou ao trabalho é Eduardo Romero (Rede). Diz que, em 2016, pretende cobrar demandas e projetos aprovados desde 2013 e, segundo ele, engavetados. Nestes dias sem sessões na Câmara Municipal, o parlamentar diz que tem atendido eleitores e tenta uma reunião com Bernal.

Pensar grande – Em 2016, o PT do B corre o risco de ser esquecido se pensar pequeno ou trabalha para aumentar a bancada se pensar grande e, talvez, daqui dois anos tentar eleger deputados estaduais. A análise é do vereador Otávio Trad, ao lamentar que o partido perdeu todos os representantes que tinha na Assembleia Legislativa.

Já foi – A deputada Mara Caseiro já mudou de partido. Filiou-se recentemente ao PMB (Partido da Mulher Brasileira), “onde encontrou respaldo para atuar com afinco nas causas de combate à violência de gênero e preservação dos direitos das mulheres, entre outras bandeiras”, conforme texto de apresentação publicado no site da Assembleia Legislativa.

Pré-candidatos – O outro do PT do B de malas prontas é Márcio Fernandes. Não saiu ainda, mas afirmou que sairá tão logo haja a janela de migração prevista na minirreforma eleitoral. Ele e Mara se apresentam como nomes para disputar a Prefeitura de Campo Grande.

Pelo Face – O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), entra de férias amanhã. Coincidência ou não, de uns dias para cá, seu perfil no Facebook tem ficado mais ativo e, até, informal. Foi pela rede social que o tucano avisou, por exemplo, da prioridade dada em solucionar a situação em Guia Lopes da Laguna, onde uma ponte de concreto desmoronou. Uma forma mais direta e moderna de comunicar-se com a população em relação a tradicionais canais via assessores ou notas oficiais.

Férias – A saída de Reinaldo colocará, pela primeira vez, a vice Rose Modesto (PSDB) no principal posto do Executivo estadual. O governador fica de férias até dia 30, período em que deve viajar ao exterior.

Desinformação – A notícia de que uma criança com dengue morreu em unidade de saúde de Campo Grande revelou divergências entre assessores da Prefeitura. Na Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), não havia informações sobre o caso, enquanto o setor de comunicação no Paço Municipal já havia, um dia antes, divulgado nota oficial a respeito. A assessoria da secretaria indicou que desconhecia a informação já repassada pelos colegas.

(com a redação)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário