ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

Depois de "gafe", deputado vai "buscar conhecimento"

Por Marta Ferreira | 05/10/2018 06:00

Vou melhorar - O deputado Paulo Siufi (MDB) prometeu se atualizar sobre cultura geral ontem ao comentar as críticas que recebeu por conceder homenagem ao pesquisador Urandir Fernandes de Oliveira, criador do ET Bilú. "A moção teve repercussão extraterrestre”, brincou.

Lembrança – O deputado admitiu que não sabia nada sobre o tal ET Bilu, que já foi piada nacional. “Até porque por este nome só conhecia a música 'Bilu Tetéia, mas prometi que vou me informar mais sobre o tema", disse Siufi.

Antiga – A canção citada pelo deputado tem mais de 40 anos. Foi lançada na década de 1970 pelo cantor Mauro Celso, o mesmo autor de “Farofa-fá”. O refrão também ficou bastante conhecido na voz do humorista Sérgio Malandro.

“De boa” – Candidato à reeleição O deputado Cabo Almi (PT) se mostrou surpreso com as reações dos eleitores, mesmo com o alto índice de rejeição aos políticos do PT, como tem demonstrado as pesquisas eleitorais. "Apesar de estarmos em um momento difícil na política, com muitas críticas, não fui maltratado por onde andei pedindo votos".

Até breve - Lídio Lopes (Patriotas) terminou a sessão desta quinta-feira (04), a última antes da campanha, desejando boa sorte aos colegas em relação as eleições do domingo. Disse que espera que boa parte dos colegas esteja no legislativo no ano que vem.

Quase todo mundo – Se for eleito, Lídio tem a possibilidade de reencontrar outros 18 deputados no próximo ano, caso também tenham sucesso na eleição. Dos 24, 19 são candidatos.

Força da natureza – “Deus nunca erra” foi uma das frases usadas pelo prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSB) ao falar da chuva com mais estragos que enfrentou desde que assumiu a prefeitura. À coluna, ele contou que orou muito quando o temporal começou, em seu gabinete na Câmara dos Vereadores.

Preso pela chuva – O prefeito, assim como muitos campo-grandenses, perdeu compromisso por causa do temporal. Ele estava preparado para participar da posse de desembargadores no Tribunal de Justiça, mas diante da pancada violenta de chuva, não compareceu.

Uniforme - Depois do marido, o ex-secretário Nelson Tavares, distribuir chinelo com a estampa de Jair Bolsonaro durante uma festa de aniversário, agora é a médica Rita Tavares, esposa de Tavares, quem faz homenagem e campanha ao mesmo tempo para o candidato do PSL. Ela colocou os funcionários de sua clínica na Chácara Cachoeira uniformizados com uma camiseta com alusão ao capitão da reserva que disputa a presidência da República e lidera as pesquisas.

Prato feito – As discussões sobre instituição ou não da Lei Seca no Estado foram profundas, incluindo até a tipificação do local de venda de bebidas alcoólicas e sua liberação apenas durante as refeições em restaurantes. “O que vai ter de gente comendo mortadela o dia todo...”, brincou um magistrado, momentos antes de o Tribunal Regional Eleitoral adiar a decisão para esta sexta (5).

(Com Leonardo Rocha, Humberto Marques e Anahi Zurutuza)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário