A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


26/10/2018 06:00

Despedida e mais campanha na Assembleia

Marta Ferreira

Despedida - O deputado Amarildo Cruz (PT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa para dizer que no "encerramento" do seu mandato, vai sair com a consciência tranquila por ter defendido suas "convicções" políticas de inclusão. Ele recebeu 15,9 mil votos na eleição deste ano.

Na fila – Amarildo tentava o quarto mandato. Não entrou na lista dos 24 eleitos em 7 de outubro, mas ficou na suplência do partido, que elegeu Pedro Kemp e José Almi.

Campanha – No “tchau” antecipado, Amarildo aproveitou para puxar a sardinha para o candidato à presidência de seu partido e criticar o opositor. "Sempre tive posição clara, por isso é um absurdo não causar indignação nas pessoas de bem que apoiam (Jair) Bolsonaro".

“Avisei” - Para o petista as pessoas não poderão reclamar depois. "Ele adiantou as ideias que ele prega, não vai ser novidade depois".

Recuo - Paulo Siufi (MDB), que desde o primeiro turno anunciou apoio a Bolsonaro, comentou a fala de Amarildo dizendo-se preocupado com o futuro do Brasil. Segundo ele, nenhuma das opções à presidência é boa para o país.

Empate - "Chegamos em um momento da política, que entendo que nenhum dos dois candidatos deveriam estar na disputa”, afirmou. “A eleição poderia ser zero a zero", definiu.

Pedido – Duas semanas depois de disputar as eleições para a Assembleia Legislativa, a psicóloga Maria Tereza Trad (PTB) decidiu encampar, em suas redes sociais, campanha para que seja implantada secretarias dedicada à mulher no Estado.

usticativa – O argumento principal é que as políticas para a mulher precisam ser reforçadas, principalmente no combate à violência doméstica. Tetê, para quem não se lembra, já deu entrevista admitindo ter sido vítima de agressão.

Importância – Ela defende que uma secretaria própria teria mais condições, e recursos, para atender a população feminina. Diz que já apresentou a proposta ao governador Reinaldo Azambuja, candidato à reeleição, e defende que as pessoas cobrem “seu candidato”.

Nova tentativa - Depois de dar cancelado entrevista para a Rádio Globo em Campo Grande, o candidato do PT à presidência da República, Fernando Haddad, tem novo horário para conversar com os jornalistas da emissora nesta sexta-feira, às vésperas da eleição. A previsão é que seja às 6h25 no horário local.

(Com Leonardo Rocha)

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions