ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Dezenas de furtos ocorreram em Music Festival

Por Edivaldo Bitencourt | 28/08/2013 06:00

Sem convite – O presidente da Câmara Municipal, Mário César de Oliveira (PMDB), afirmou que não foi convidado pelo prefeito Alcides Bernal (PP), para participar do desfile cívico em comemoração aos 114 anos da Capital. Este foi o motivo dele não ter comparecido ao palanque na segunda-feira.

... sem mágoas – Mário César até falou que não guardou mágoas pelo prefeito não ter comparecido ao evento, no dia 22 de agosto, de entrega dos títulos de Cidadão Campo-Grandense. “Não foi troco”, garantiu o peemedebista.

Inviável – O senador Delcídio do Amaral e o deputado federal Antonio Carlos Biffi, ambos do PT, discutiram a sucessão governamental em Mato Grosso do Sul com o presidente nacional do partido, Rui Falcão. Eles frisaram que a aliança entre o PMDB e o PT é inviável no Estado. “A rivalidade é grande”, argumentou o senador, que é pré-candidato a governador.

Deus me livre – O deputado estadual Pedro Kemp (PT) até tentou ser diplomático em relação ao prefeito Alcides Bernal. “Pode ser um bom cabo eleitoral, mas devemos ver esta questão”, afirmou o petista. Mas o que prevaleceu foi a imagem do deputado, que levou as mãos a cabeça e fez cara feia quando indagado sobre o apoio do prefeito.

Indigesto – Bernal não tá gostando de ser deixado de lado sobre a sucessão do governador André Puccinelli. Ele vem insistindo que só definiu o apoio à reeleição da presidente da República, Dilma Rousseff (PT). No resto, ele está aberto a negociação, agora, resta saber com quem.

Sem segmento – O líder do PMDB, deputado estadual Eduardo Rocha vem pregando que o partido estará de olho em todos os segmentos em 2014. O PMDB não vai focar apenas nos evangélicos, que levaram 40 mil pessoas às ruas da Capital na Marcha para Jesus na segunda-feira.

Sem gracinha – Os organizadores da Marcha para Jesus, aliás, fizeram questão de “policiar” a cobertura da imprensa. “Não queremos gracinhas, por favor”, pediu um assessor do evento. Tudo porque o Campo Grande News divulgou que André Valadão cobrou R$ 40 mil e o pastor Silas Malafaia, R$ 10 mil, para comparecer ao evento.

Cancelada – A Câmara Municipal vem cancelando as audiências públicas. Depois de suspender a que discutiria a situação do Hospital Universitário, os vereadores decidiram cancelar o debate sobre moradia digna. O evento estava previsto para o dia 30 deste mês.

Furtos – Enquanto não houve falta de segurança para retirar jornalistas, faltou para garantir a diversão dos participantes no Campo Grande Music Festival, realizado no domingo. Segundo uma jovem, ao registrar um boletim de ocorrência, a Polícia lhe informou que foram mais de 30 furtos durante o evento.

Xeque mate – O líder do prefeito, Marcos Alex, falhou feio ao tentar xeque mate na CPI do Calote. Nem os aliados lhe deram apoio na tentativa de expulsar o vereador Elizeu Dionísio da comissão. A tentativa acontece na elaboração do relatório, que vai pedir a abertura de Comissão Processante contra Bernal.

(colaboraram Elverson Cardoso e Leonardo Rocha)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário