A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Novembro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


21/05/2018 06:00

Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...

Anahi Zurutuza

Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul com Rio Grande do Sul. Ao menos não falou Mato Grosso.

Coronel - André Puccinelli (MDB) fez questão de dizer que apesar de o chamarem de coronel e autoritário, com eles os secretários não são "incompetentes e nem vagabundos", porque ele cobrar mesmo.

Habeas corpus - Para convencer a Justiça a libertar o cliente, a defesa do sargento Ricardo Campos Figueiredo, de 42 anos, preso na quarta-feira (16) durante a Operação Oiketikus, alegou que ele não teve a intenção de destruir seus dois celulares ao perceber a chegada do Gaeco em sua casa. O PM foi preso em flagrante por obstrução à justiça.

No banheiro - Os aparelhos estavam no banheiro e segundo a defesa, se o cliente realmente tivesse a intenção de ocultar provas contra ele, teria atirado os celulares na privada.

Sumiço – Os advogados também relataram “sumiço” do auto de prisão em flagrante por posse ilegal de arma de fogo do sargento. No trâmite dentro do Fórum até que o processo chegasse à Auditoria Militar, a defesa teve dificuldade de ter acesso aos documentos.

Convenceu – O desembargador Paschoal Carmello Leandro foi convencido de que a abertura de dois autos de prisão em flagrante e o “desaparecimento” de um deles causou constrangimento ilegal ao sargento. O magistrado concedeu habeas corpus ao militar no sábado (19).

Mais um – Mais um vai entrar na disputa por uma das vagas de Mato Grosso do Sul no Senado. O advogado Mario Fonseca anunciou a pré-candidatura pelo PCdoB neste fim de semana. “Peço a solidariedade ativa dos militantes e dos amigos nessa caminhada, que será duríssima, mas que precisa ser percorrida”, diz a mensagem que ele espalhou pelas redes sociais.

Militância - Mario Fonseca é advogado e já foi candidato a deputado federal em 2014 pelo PCdoB, partido pelo qual ele diz militar há 20 anos. Ele também foi vice na chapa de Alex do PT em 2016, na disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Mario ocupa a função de presidente regional do partido em Mato Grosso do Sul.

Mudança – O vereador Wellington de Oliveira (PSDB) se empolgou durante formatura de guardas municipais, na semana passada, declarando que a corporação deve se chamar “Polícia Municipal”.

Agora, armados - “Os guardas municipais estão mais do que aptos para exercerem as funções de polícia, o que faltava era o manuseio de arma de fogo, pois outras atribuições eles já executam”, justificou.

(Com Leonardo Rocha e Kleber Clajus)

Infrações em SP tiram CNH de Bumlai
Suspenso – Conhecido nacionalmente como “ o amigo do ex-presidente Lula”, o pecuarista sul-mato-grossense José Carlos Bumlai teve a CNH (Carteira Nac...
Mandetta já recebe cobranças como ministro
Quase lá – Dada como certa, a indicação de Luiz Henrique Mandetta para o Ministério da Saúde tem expectativa de anúncio para esta semana. Antes mesmo...
Moro deve levar chefe da PF em MS para Brasília
Já vai - Tudo indica que a temporada do delegado da Polícia Federal Luciano Flores na chefia da superintendência da corporação em Mato Grosso do Sul ...
Mochi prevê chamar concursados ainda em 2018
Aguardem - O presidente da Assembleia, o deputado Junior Mochi (MDB), voltou a reafirmar nesta semana que deve fazer nova chamada de aprovados em con...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions