A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


04/01/2014 07:00

Luz para sem-terra visa reduzir conflito no campo

Edivaldo Bitencourt

Sorteio público – A Prefeitura promete realizar um sorteio público para definir quem vai compor a subcomissão que vai analisar as propostas das agências de publicidade. O sorteio será no dia 16 e três pessoas serão escolhidas. Vinte estão inscritos para participar da avaliação.

Marcada – A seleção tem apenas aliados, incluindo-se os não funcionários da prefeitura da Capital. Contudo, segundo o vereador Elizeu Dionízio, a Agência Doze será a vencedora do certame, que foi suspenso após a denúncia de direcionamento.

Inédito – Os sem-terra de Mato Grosso do Sul são os primeiros no País a contar com água e luz elétrica. O acampamento de 600 famílias fica na estrada da Gameleira, na saída para Sidrolândia, e a inauguração teve a presença do governador André Puccinelli (PMDB).

Estratégia – Apesar de causar arrepios no agronegócio, a medida de levar luz aos sem-terra tem o objetivo claro: a paz no campo. O Governo vem estendendo a mão com uma única finalidade, restringir o conflito na zona rural ao confronto entre índios e produtores rurais.

Susto – Para o líder da oposição, vereador Airton Saraiva (DEM), o prefeito Alcides Bernal (PP) está com a calça nas mãos. Após o risco de ter o mandato cassado, o chefe do Executivo decidiu adotar o fisiologismo, trocar cargos por apoio político.

Estranho – O presidente da Câmara, Mario Cesar (PMDB), decidiu rasgar o verbo ontem. Ele não acha certo vereador “fechar os olhos” para os erros cometidos por Bernal em troca de cargos na administração municipal, como Edson Shimabukuro (PTB), Jamal Salem (PR) e Paulo Pedra (PDT).

Silêncio – O prefeito da Capital decidiu ficar, nos últimos dias, em silêncio no rádio. A tradicional entrevista no programa “Refazenda”, da 97,9, apresentado pelo aliado Cazuza (PP), não vem sendo realizada desde o final do ano passado.

Segunda mudança – O governador André Puccinelli (PMDB) promoveu mais uma mudança no secretariado. A vice-governadora Simone Tebet deixou o comando da Secretaria de Governo, que passa a ser acumulada pelo chefe da Casa Civil, Osmar Jerônimo.

Fevereiro – Simone se prepara para a campanha para ser a candidata do PMDB ao Senado neste ano. Se o governador não topar a disputa, como vem reafirmando apesar dos apelos de aliados, ela promete não fugir da raia e enfrentar quem for para ocupar o lugar que já foi do pai, o senador Ramez Tebet (PMDB).

Nem nas férias – O vereador Chiquinho Telles (PSD) não dá descanso ao prefeito nem nas férias do legislativo. Ontem, ele manteve o tom crítico e cobrou a limpeza e manutenção dos parques sob responsabilidade do município, que estariam sendo abandonado pelo gestor.

(colaborou Kleber Clajus)

Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions