A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


04/01/2014 07:00

Luz para sem-terra visa reduzir conflito no campo

Edivaldo Bitencourt

Sorteio público – A Prefeitura promete realizar um sorteio público para definir quem vai compor a subcomissão que vai analisar as propostas das agências de publicidade. O sorteio será no dia 16 e três pessoas serão escolhidas. Vinte estão inscritos para participar da avaliação.

Marcada – A seleção tem apenas aliados, incluindo-se os não funcionários da prefeitura da Capital. Contudo, segundo o vereador Elizeu Dionízio, a Agência Doze será a vencedora do certame, que foi suspenso após a denúncia de direcionamento.

Inédito – Os sem-terra de Mato Grosso do Sul são os primeiros no País a contar com água e luz elétrica. O acampamento de 600 famílias fica na estrada da Gameleira, na saída para Sidrolândia, e a inauguração teve a presença do governador André Puccinelli (PMDB).

Estratégia – Apesar de causar arrepios no agronegócio, a medida de levar luz aos sem-terra tem o objetivo claro: a paz no campo. O Governo vem estendendo a mão com uma única finalidade, restringir o conflito na zona rural ao confronto entre índios e produtores rurais.

Susto – Para o líder da oposição, vereador Airton Saraiva (DEM), o prefeito Alcides Bernal (PP) está com a calça nas mãos. Após o risco de ter o mandato cassado, o chefe do Executivo decidiu adotar o fisiologismo, trocar cargos por apoio político.

Estranho – O presidente da Câmara, Mario Cesar (PMDB), decidiu rasgar o verbo ontem. Ele não acha certo vereador “fechar os olhos” para os erros cometidos por Bernal em troca de cargos na administração municipal, como Edson Shimabukuro (PTB), Jamal Salem (PR) e Paulo Pedra (PDT).

Silêncio – O prefeito da Capital decidiu ficar, nos últimos dias, em silêncio no rádio. A tradicional entrevista no programa “Refazenda”, da 97,9, apresentado pelo aliado Cazuza (PP), não vem sendo realizada desde o final do ano passado.

Segunda mudança – O governador André Puccinelli (PMDB) promoveu mais uma mudança no secretariado. A vice-governadora Simone Tebet deixou o comando da Secretaria de Governo, que passa a ser acumulada pelo chefe da Casa Civil, Osmar Jerônimo.

Fevereiro – Simone se prepara para a campanha para ser a candidata do PMDB ao Senado neste ano. Se o governador não topar a disputa, como vem reafirmando apesar dos apelos de aliados, ela promete não fugir da raia e enfrentar quem for para ocupar o lugar que já foi do pai, o senador Ramez Tebet (PMDB).

Nem nas férias – O vereador Chiquinho Telles (PSD) não dá descanso ao prefeito nem nas férias do legislativo. Ontem, ele manteve o tom crítico e cobrou a limpeza e manutenção dos parques sob responsabilidade do município, que estariam sendo abandonado pelo gestor.

(colaborou Kleber Clajus)

Após "perder" cargo, deputado muda o tom
Mudou – Antes cotado para assumir uma secretaria do governo do Estado, o deputado Coronel David (PSC) está agindo ultimamente como oposição ao Govern...
Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions