A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


22/01/2018 06:00

Marquinhos volta das férias, mas continua sumido

Anahi Zurutuza

Oi sumido... – O prefeito Marquinhos Trad (PSD) voltou de férias na quinta-feira (18), mas continua sumido. O chefe do Executivo, conhecido por “dar as caras” em ao menos uma agenda pública por dia, não fez nenhuma aparição até agora.

Agenda marcada – Marquinhos tinha agenda marcada no sábado (20). Sairia com parte do seu staff para visitar obras pela Capital, conforme informou a assessoria de imprensa da prefeitura.

Deu o bolo – Na verdade, equipes da Agereg (Agência Municipal de Regulação) e Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) sairiam para vistoriar os ao menos 25 pontos da cidade onde Águas Guariroba precisa fazer reparos no asfalto. De qualquer forma, o prefeito deu o bolo no pessoal, que chegou a fica uma hora à espera do chefe.

Criativo? – O que não falta em Mato Grosso do Sul é criatividade – ou seria, tempo e dinheiro de sobra? – para manifestar apoio à candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro à Presidência da República. Na semana passada, chinelos estampados com a foto do parlamentar do Rio de Janeiro foram distribuídos em uma festa de aniversário. Agora, surgiu um vídeo de uma lavoura de soja desenhada com os dizeres “Bolsonaro 2018”.

Alta performance – A plantação fica na Fazenda Recanto, na região de Sidrolândia. Os produtores responsáveis pela manifestação se deram ao trabalho de utilizar uma máquina de última geração para “recortar” a letras em meio a soja.

Viral – Segundo apurou o site Região News, o produtor Rodrigo Basso, filho do ex-prefeito da cidade Ari Basso (PSDB), enviou o vídeo para o WhatsApp do deputado Eduardo Bolsonaro, filho de Jair. O pai postou nas redes sociais e a gravação viralizou.

No money – O ex-governador André Puccinelli teve negado pedido para que parte de seus bens fossem desbloqueados. A defesa do presidente do MDB alegou que ele precisava de dinheiro para o pagamento de impostos neste início de ano.

Só R$ 37 mil – O juiz federal justificou na decisão que o dinheiro está “guardado” para necessidade de ressarcimento aos cofres públicos caso desvios apontados pela Operação Lama Asfáltica sejam comprovados. André precisava, conforme o pedido, de R$ 37 mil para o IPTU e o IPVA.

Mistério – O motivo da passagem “relâmpago” do irmão do prefeito Marcelo Aguilar Iunes pela Secretaria de Governo de Corumbá ainda é um mistério. Eduardo Iunes assumiu o comando da pasta no dia 11 de janeiro, mas teve a nomeação revogada oito dias depois. A prefeitura ainda não explicou o motivo, afinal defendia que a escolha não se tratava de nepotismo e que era legal.

Mal feita – Candidatos reclamaram do desleixo com a prova do primeiro vestibular da UFMS após oito anos. A capa do caderno de questões, por exemplo, trazia a informação de que o candidato teria de responder a 40 perguntas. Mas, no fim das contas, haviam 60 delas.

(Com Aline dos Santos e Thailla Torres)

MS é líder de grana para a celulose
Menina dos olhos – Mato Grosso do Sul segue como o estado com mais previsão de investimentos da indústria da celulose. Projeção da Ibá (Indústria Bra...
Os presos da Lama Asfáltica em números
1 mês – Nesta segunda-feira (19), o ex-governador André Puccinelli (MDB), o filho dele André Puccinelli Júnior e o advogado João Paulo Calves complet...
Rotatória da Coca-Cola e a falta de educação
Boca-suja– O diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), Janine de Lima Bruno, contou nesta semana que mudanças na confluência ent...
MDB teve divisões sobre Mochi candidato
Opinião – O deputado Eduardo Rocha (MDB) admite que a escolha de Junior Mochi para candidato na legenda não teve consenso desde o início, após a desi...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions