ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  03    CAMPO GRANDE 18º

Jogo Aberto

“Máscara é igual Zorba”, diz Marquinhos

Por Anahi Zurutuza, Ângela Kempfer e Leonardo Rocha | 15/05/2020 06:00
E não é que tem feito a Zorba de máscara? O cantor sertanejo Barretto, dupla de Bruno, aproveitou a quarentena para ensinar aos seguidores como fazer uma máscara improvisada (Foto: Instagram/Reprodução)
E não é que tem feito a Zorba de máscara? O cantor sertanejo Barretto, dupla de Bruno, aproveitou a quarentena para ensinar aos seguidores como fazer uma máscara improvisada (Foto: Instagram/Reprodução)

Cueca – O prefeito Marquinhos Trad (PSD) continua na saga de tentar convencer a população de Campo Grande a usar máscaras. Em entrevista ontem, disse que as pessoas devem considerar o acessório como algo rotineiro. “Tem de ser igual Zorba”, exemplificou.

Obrigatória – No mesmo dia que Campo Grande tornou obrigatório o uso da máscara por motoristas de aplicativo, taxistas e passageiros, a Uber também passou a exigir o acessório. O aplicativo dedicado aos condutores terá ainda função de reconhecimento facial, que pedirá ao motorista para tirar uma selfie com a máscara.

Patrimônio - A Justiça estadual negou liminar ao Ministério Público que exige a manutenção urgente do casarão da antiga Noroeste do Brasil, onde durante a pandemia funciona o gabinete do prefeito Marquinhos Trad. O MPMS reclama que há muito não é feito nada no prédio tombado como patrimônio.

Retorno - O presidente da Assembleia, o deputado Paulo Corrêa (PSDB), disse que vai chamar os demais parlamentares para avaliarem se vai ter o retorno das sessões presenciais ou se vai continuar os trabalhos por meio de videoconferência. “Vamos avaliar juntos e tomar uma decisão sobre o assunto, de forma coletiva”.

Segurança - Corrêa destacou que por enquanto a Assembleia tem 80% dos seus servidores em home office e apenas 20% estão trabalhando de forma presencial. “Por enquanto este modelo tem dado certo na prevenção contra o coronavírus. Só vai mudar com o aval dos colegas e se tiver segurança”, ponderou.

Recesso - Para Evander Vendramini (PP), as sessões devem continuar em videoconferência até o recesso parlamentar, marcado para o meio do ano. “Foram graças as medidas de restrição e isolamento que hoje Mato Grosso do Sul tem números baixos de casos e de mortes da doença”.

Visto e lembrado – Mato Grosso do Sul foi citado pelo deputado federal pelo Rio de Janeiro e filho do presidente da República, Eduardo Bolsonaro, em postagem no Facebook para reforçar a tese de que o isolamento social de nada adianta para frear a pandemia do coronavírus. Ele compartilhou postagem que questiona: “Por que o Mato Grosso do Sul, com o comércio aberto há mais de um mês, tem um dos menores índices do vírus chinês no Brasil?”.

“Do Sul” – Teve gente que se revoltou com a postagem. Não pelo conteúdo em si, mas porque em meio à polêmica, nosso estado que fica esquecido no mapa, foi notado. “Após 43 anos que o Estado foi dividido, agora o resto do Brasil sabe quem é Mato Grosso DO SUL”, desabafou internauta.

MP da grilagem – Os oito deputados da bancada federal em Mato Grosso do Sul votaram a favor da tramitação da MP (Medida Provisória) 910, que prevê facilitação para a regularização de terras sem averiguações, o que lhe rendeu o apelido de ‘MP da grilagem’.

Questionada – O plenário da Câmara dos Deputados votou na terça (12) um requerimento de autoria do deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) que pedia a retirada da proposta da pauta. Com o reforço dos votos dos parlamentares de Mato Grosso do Sul, a Casa decidiu manter o projeto tramitando.