ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 24º

Jogo Aberto

Na Assembleia, quem tem medo de "invasão"?

Por Caroline Maldonato, Gabriela Couto e Jackeline Oliveira | 24/11/2023 06:00
Grupo de indígenas em acampamento na região sul.
Grupo de indígenas em acampamento na região sul.

Posse - O deputado estadual Coronel David (PL) tem planos ousados para a próxima semana. Informou à Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (23), durante sessão plenária, a data de posse dos membros da FPIZ (Frente Parlamentar Invasão Zero), marcada para a próxima quarta-feira, 29 de novembro, às 8h. A reunião parece audaciosa. Segundo o parlamentar, terá participação de fazendeiros e de indígenas e Movimento Sem Terra.

Chá de camomila - Como durante todo o tempo falou em "invasão", o deputado Zeca do PT em seguida pediu a palavra e disse que não tem motivo para ter "medo" das lutas por demarcação e por terra, nem propagar essa palavra. "A gente não entende isso como invasão, mas como ocupação", comentou, dizendo que todo mundo pode ficar calmo porque o governo federal vai criar o "banco de terra", com áreas devolutas ou usadas para plantar drogas.

Papagaios de Pirata - Durante agenda para assinatura de convênio para a reforma da Casa Paraguaia e do Hospital da Cassems em Dourados, o prefeito da cidade Alan Guedes (PP) e o deputado federal Geraldo Resende (PSDB), não saíram do “cangote” do governador Eduardo Riedel. Ambos querem apoio para disputar a prefeitura do município em 2024. O atual gestor que busca a reeleição, apoiou Riedel no 2º turno da campanha de governador em 2022, já o ex-secretário estadual de saúde batalha para ser o escolhido do ninho tucano.

Assunto proibido - Questionado sobre a ‘benção” para a disputa da prefeitura em Dourados, Riedel reforçou que o assunto será tratado apenas em 2024. “Não vou deixar contaminar o ambiente de eleição, na execução e na gestão do Estado nesse momento”, garantiu o governador.

De volta ao ninho - Ainda no assunto eleição 2024, o governador avaliou que “Dourados tem quadro político”. Além de citar, o atual prefeito Alan Guedes (PP); Geraldo Resende (PSDB) e o vice-governador José Carlos Barbosa (PP), "Barbosinha" como prováveis candidatos, Riedel confirmou que o ex-deputado Marçal Filho, filiado ao PP, está voltando para o ninho tucano e deve ser pedra no sapato dos demais concorrentes.

Inédito - Durante ato de filiação em Rochedo, o presidente do PSDB em Mato Grosso Do Sul, Reinaldo Azambuja fez algo inédito em sua carreira política, abonou a ficha de um padre. "Em 26 anos de vida pública aconteceu algo inusitado, filiamos aqui o Padre Gustavo", destacou Azambuja.

Balde de água gelada - Já em Corumbá, o prefeito Marcelo Iunes tinha a expectativa de que Reinaldo oficializasse a pré-candidatura do atual secretário municipal de Governo, Luiz Antônio Pardal. Mas levou um balde de água fria. Ao contrário do esperado por Iunes, o presidente do PSDB só filiou o amigo do prefeito. Reinaldo diz que antes de apoiar Pardal, ele "tem de voar", em referência às pesquisas nada animadoras em relação ao futuro desempenho do secretário nas urnas.

Jogo ganho - Apostando na certeza da vitória como prefeito de Campo Grande, nos bastidores da política corre a informação de que o deputado federal Beto Pereira (PSDB) iniciou os acordos e que a presidência da Câmara Municipal já foi garantida por ele para o vereador Ademir Santana (PSDB). O impasse tem sido na escolha do vice, o resto já está encaminhado.

Sonho distante - A vereadora Luiza Ribeiro (PT) marcou presença na primeira reunião da frente parlamentar em prol da Tarifa Zero no transporte público, realizada em Brasília e presidida pelo deputado federal Washington Quaquá (PT-RJ). O objetivo do grupo de deputados é debater estratégias para viabilizar o transporte público gratuito em todo o território nacional. Durante o encontro, a representante de Campo Grande deixou claro o sonho de implementar a gratuidade na capital, fazendo menção ao passado do "Domingo Livre" no transporte público local época em que as passagens eram gratuitas em um domingo de cada mês.

Luz - Depois de reclamar de quedas constantes na energia, o prefeito de Ribas do Rio Pardo, João Alfredo Danieze, se reuniu com a direção da Energisa, em Campo Grande. A empresa aponta que parte das interrupções é causada pelas ventanias e tempestades, por outro lado informou que fez inspeções, manutenções, substituições e instalações de equipamentos na rede elétrica, como transformadores, chaves e cabos no começo do ano. Ainda para este ano, a concessionária prevê podar árvores, outro fator que causa problemas na rede de energia, e reforçar ações na cidade para aperfeiçoar o sistema. O prefeito considerou que seu grito “Ribas pede socorro” surtiu efeito.

Nos siga no Google Notícias