A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


25/12/2013 06:23

Nelsinho tinha medo de Papai Noel

Josemil Arruda
Bebê Nelsinho chorando no colo de Papai Noel e depois acalmado pela mãe (Foto: Facebook)Bebê Nelsinho chorando no colo de Papai Noel e depois acalmado pela mãe (Foto: Facebook)

O pré-candidato a governador do PMDB e ex-prefeito da Capital, Nelsinho Trad, encontrou nas fotos de família a prova de que tinha medo de Papai Noel quando ainda era bebê. “O Natal é uma das minhas datas preferidas no ano. No entanto, apesar de adorar o Natal, quando fui apresentado pela primeira vez ao Papai Noel fiquei com medo...”, admitiu o atual secretário estadual de articulação com os municípios.

Socorro materno – Diante do desespero infantil de Nelsinho, a garantia da segurança veio logo, no colo da mã. “E minha mãe, com toda sua paciência e amor, me mostrou que eu não tinha nada a temer! Muito bom relembrar momentos como este...”, postou Nelsinho em sua página no Facebook (www.facebook.com.br/nelsontradfilho).

Natal de Bernal – A Câmara de Campo Grande “azedou” a festa natalina do prefeito Alcides Bernal. Com a rápida conclusão do relatório da Comissão Processante, Bernal será julgado pelos vereadores amanhã, às 8 horas.

Suspensão ineficaz – Há quase dois meses, no dia 30 de outubro, o Tribunal de Contas do Estado, ao condenar atos financeiros do prefeito Alcides Bernal, determinou a suspensão do contrato de fornecimento de combustível com o Posto Emanuele Ltda e aplicou multa de 1.800 Uferms (R$ 31,3 mil) ao chefe do Executivo municipal de Campo Grande. Só que a suspensão acabou sendo ineficaz, já que não passou de orientação para que a Câmara tomasse essa providência, o que não foi feito até agora.

Pedido de sustação - Ao determinar a sustação do ato de dispensa de licitação que originou o contrato administrativo nº 11/2013, firmado com o Posto Emanuele Ltda., o TCE decidiu comunicar a Câmara de Vereadores de Campo Grande para que “que proceda à sustação do Contrato Administrativo n. 11/2013, requerendo ao Poder Executivo as medidas cabíveis, nos termos do art. 21, §1º da LC 160/2012, sob pena de, não o fazendo no prazo de 90 dias, seja o Executivo ou o Legislativo, o Tribunal de Contas decidir a respeito”. O prazo vence no final de janeiro de 2014.

Cassação e combustível – O presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Campo Grande, vereador Airton Saraiva (DEM), acredita que não será necessário a sustação por ato legislativo, já que o prefeito Alcides Bernal pode ser cassado já nesta quinta-feira (26), pós Natal. “Ele sendo cassado, todos os contratos irregulares, não só esse do posto de combustível, devem ser cancelados”, apontou.

Ministro enrolador – Tem gerado muitas críticas em Mato Grosso do Sul o comportamento protelatório do ministro da Justiça, José Eduardo, quanto à indenização dos proprietários de terras que serão destinadas aos índios em Mato Grosso do Sul. Ele tem conseguido a proeza de desagradar a todos, índios, fazendeiros, parlamentares e o governador do Estado.

Anúncio do anúncio – Quando esteve em Mato Grosso do Sul, o ministro José Eduardo se comprometeu a solucionar o problema das terras indígenas em 90 dias. Depois disso houve uma prorrogação para o dia 15 de dezembro e nada foi resolvido. Na última segunda-feira (23), José Eduardo fez mais uma anúncio em vão, para comunicar que no dia 7 de janeiro terá uma nova reunião para que seja tomada uma decisão.

Mudança na Agetran - O chefe de operações de trânsito da Agetran, Carlos Guarini, está de licença médica desde o início de dezembro. "Era pra entrar antes, mas só consegui agora", informou, revelando que sua volta está prevista para março. “Mas pretendo não voltar”, revelou.

Pareceres desprezados – Carlos Guarini se queixa de que a atual administração, do prefeito Alcides Bernal (PP), mesmo com pareceres e opiniões técnicas, não se mostra muito disposta a acatar. “Então desde o começo do ano, senti que não dava mais para mim. Então preferi me licenciar, antes que chegasse ao ponto de ser exonerado”, contou o dirigente, que, contudo, não descarta a possibilidade de voltar ao cargo. O agente de trânsito Arruda substitui Guarini como chefe de Operações de Trânsito.

 

*Colaborou Zana Zaidan

 

Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...
Assembleia agora tem 8 "independentes"
Mais uma – Depois de votar com o governo por três anos e meio, a deputada estadual Grazielle Machado(PSD) anunciou que agora será “independente”, ass...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions