A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


17/03/2017 06:00

Nem PMDB salva Marun de repúdio dos vereadores

Waldemar Gonçalves

RepúdioVereadores da Câmara Municipal aprovaram, por 12 votos a favor e 9 contra, moção de repúdio ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) por suas declarações sobre manifestantes que estão acampados em frente ao condomínio onde mora em Campo Grande, em ato contra a reforma da Previdência.

Faltou apoio – Marun ficou sem os votos dos colegas que representam seu partido na casa de leis da Capital. Os vereadores peemedebistas Wilson Sami e Loester Nunes não estavam no momento da votação. Mesmo sem fazer diferença no resultado final, não custaria nada saber, em tese, que os correligionários o apoiam.

Ainda a Uber – Representantes da empresa de caronas remuneradas Uber prometeram aos vereadores Vinicius Siqueira (PSDB) e Roberto dos Santos (PRB) vir a Campo Grande, em abril, para discutir a regulamentação do serviço.

Grande audiência – Porém, a visita será um tanto tardia, já que a “grande audiência pública” sobre o tema será realizada na próxima semana, no dia 23 de março. Ontem, aliás, a Uber ampliou sua gama de serviços em Campo Grande e mais 13 cidades brasileiras.

Desaprovou – O presidente da Câmara Municipal, João Rocha (PSDB), não gostou da ideia de ter que esperar até o próximo mês para finalizar as discussões sobre a regulação dos aplicativos de carona. “Não podemos ser pautados por eles”, declarou o chefe do parlamento.

Mordomo de filme de terror – O deputado estadual Pedro Kemp (PT) voltou a chamar o presidente Michel Temer (PMDB) de "mordomo de filme de terror". Isto ao dizer, ontem, que a população quer conhecer em detalhes o deficit da Previdência. O petista ainda pediu que os trabalhadores continuem nas ruas protestando, para que haja pressão política na hora de avaliar a reforma no Congresso Nacional.

Cidadão novamente – Advogado renomado e ex-deputado federal, Fábio Trad divulgou vídeo, ontem, analisando a situação do goleiro Bruno Fernandes, condenado pela morte de Eliza Samudio e que ganhou liberdade no dia 24 de fevereiro. Comentou, entre outras coisas, que “ele tem o direito de ser cidadão novamente”.

Instinto de vingança – Trad diz ver com preocupação o caso. Analisa que o “instinto de vingança” do ser humano não pode se sobrepor ao que diz a legislação. Bruno teve o direito reconhecido pela Justiça de “progredir no regime” e não é possível querer “eternizar a pena”, o que seria como “consagrar a pena de prisão perpétua no Brasil, que é inconstitucional”, analisa o jurista.

Mas é a lei – “Eu sei que isso dói, incomoda, machuca, porque ele praticou um ato bárbaro, mas é a lei”, analisa Fábio Trad. E conclui: “não podemos permitir que nosso sentimento de raiva prevaleça sobre a Constituição Federal”.

Programa do PTB – O PTB, de Nelsinho Trad, leva ao ar programa político nesta sexta-feira. Os temas principais são reforma da Previdência, gestão de emprego e educação. Semana que vem, o ex-prefeito de Campo Grande inicia uma agenda intensa no interior, com a meta de reestruturar seu partido.

(com Leonardo Rocha, Paulo Nonato de Souza e Richelieu de Carlo)

Senador critica "descaso" com Paraguai
Vizinho desprestigiado – O ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo, e o senador Pedro Chaves (PRB/MS) foram os dois únicos representantes de ...
Campanha tucana atrai 75% dos prefeitos
Apoio – Enquanto o MDB, antigo aliado histórico do PSDB, patinou para fechar sua candidatura do governo do Estado, os tucanos contabilizam adesões. N...
Dois anos após "febre", Uber perde motoristas
Debandada – Quase dois anos depois de chegar a Campo Grande, e depois de muita polêmica, a plataforma de transporte por aplicativo mais conhecida, a ...
Cristhiano Luna é o nosso Lula
Livre - Um dos crimes de maior repercussão em Campo Grande teve novo capítulo na semana passada. O STF concedeu liminar e soltou Cristhiano Luna, ass...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions