A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


23/11/2019 07:05

Omertà "tira o sono" de delegados em MS

Marta Ferreira e Leonardo Rocha
Crianças e adolescentes atendidos pela AACC tocam sino da vitória. (Foto: Divulgação)Crianças e adolescentes atendidos pela AACC tocam sino da vitória. (Foto: Divulgação)

Preocupados – Pelo menos cinco delegados de Polícia Civil de Mato Grosso do Sul estão mais preocupados que os colegas com a Operação Omertà. E não são os que estão trabalhando nas investigações contra grupo de extermínio identificado no Estado. Conforme informação obtida pela coluna, são três da ativa e dois aposentados.

Sob suspeita – Esse número é de agentes de segurança pública com o cargo mais alto da Polícia Civil que têm indícios de envolvimento direto, ou de fazer vistas grossas, para as ações da organização criminosa. Entre eles, apurou a coluna, o clima é de temor com os próximos andamentos.

Mais um – Contra os três da ativa, se forem identificadas provas, podem ser abertos procedimentos administrativos dentro da Corporação, cuja punição maior é perder o cargo. Existem ainda mais dois personagens que, pelo menos da parte administrativa, estão mais tranquilo, por já estarem aposentados.

Na pauta – O habeas corpus impetrado por quatro guardas civis municipais de Campo Grande tentando barrar a investigação terá julgamento de mérito na próxima terça-feira (26), pela 2ª Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Alegação – Presos desde 27 de setembro, os guardas afastados Igor Cunha de Souza, Eronaldo Vieira da Silva, Rafael Carmo Peixoto Ribeiro, Alcinei Arantes da Silva alegam que um dos principais depoimentos da operação é “nulo”. Dizem que houve tortura de testemunhas, representação episódio já investigado e descartado pela Corregedoria da Polícia Civil.

De marejar os olhos - Policiais foram à AACC-MS (Associação das Crianças Com Câncer) para surpreender quem é atendido pela entidade e acabaram sendo eles os mais emocionados. Durante a visita, com direito a presentes e exibição de veículos, seis crianças e adolescentes tocaram o chamado "sino da vitória", que indica a cura da doença tão complexa.

Plural – Sem a participação do ex-deputado estadual Alcides Bernal, o encontro do PP nesta sexta-feira (22) em Campo Grande atraiu mais atenção de outras legendas. Havia representantes do Solidariade, do PT, do PT e do PSDB.

Quem – Pelo Solidariedade, esteve na sede da Anoreg o deputado estadual Herculano Borges, pelo PTB estava Neno Razuk. José Almi representou o PT e o secretário estadual de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.

“De leve” - Riedel, durante o evento, conversou com os jornalistas e disse que o novo pacote de projetos do governo, enviado para Assembleia Legislativa nesta semana não trazem mudanças "substanciais" nas carreiras dos servidores. Segundo ele, são apenas adequações e ajustes.

Continuidade - "Todas as mudanças são no sentido de dar prosseguimento ao que está sendo realizado, com o respaldo da prática em lei, fazendo o ajuste administrativo do Estado".

 

 

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions