ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

ONG alerta Europa que ração de MS viola direitos indígenas

Por Lucia Morel, Anahi Zurutuza e Adriel Mattos | 24/05/2022 06:00
Registro feito em comunidade Guarani-Kaiowá que reinvindica área de plantio de soja em Juti (MS). (Foto: Earthsight e De Olho nos Ruralistas/Divulgação)
Registro feito em comunidade Guarani-Kaiowá que reinvindica área de plantio de soja em Juti (MS). (Foto: Earthsight e De Olho nos Ruralistas/Divulgação)

Denúncia - Estudo sobre a cadeia produtiva da carne de frango brasileira exportada para a Europa mostra que propriedades rurais de Mato Grosso do Sul, apontadas como violadoras dos direitos indígenas fazem parte desse comércio. É o que denuncia a ONG (Organização não Governamental) inglesa Earthsight, que cita Fazenda Brasília Sul, em Juti, produtora de soja, como uma das “exploradoras” de terras tradicionalmente pertencentes a povos tradicionais.

O ciclo – O grão produzido ali serve de ração para os animais da Lar Cooperativa Agroindustrial, uma das maiores exportadoras de frango do Brasil e que envia a proteína animal para dezenas de varejistas europeus. A Brasília Sul é reivindicada como território da etnia Guarani-Kaiowá e o processo de demarcação está parado.

Da granja ao fast food – Conforme rastreio feito pela ONG internacional, em parceria com a entidade “De Olhos nos Ruralistas”, a cooperativa localizada no Paraná exportou à Europa grandes quantidades de frango alimentado com a ração de soja da Brasília Sul, especialmente para Reino Unido, Alemanha e Holanda. Registros comerciais mostram que a britânica Westbridge importou mais de 37 mil toneladas de frango congelado e marinado da Lar Cooperativa Agroindustrial, entre 2018 e 2021, isso corresponde a cerca de um terço das exportações totais da empresa ao Reino Unido e União Europeia no período. A Westbridge é uma importante fornecedora de produtos à base de frango para supermercados, bem como a rede de fast food KFC.

Sufoco – Nestes quatro anos, ainda conforme a denúncia, que tem sido espalhada pela ONG, as tentativas dos Guarani-Kaiowá de retomar seu território foram sufocadas, mesmo na esfera judicial. O estudo lembra ainda que essa violência culminou, em 2003, com o assassinato do líder indígena Marcos Veron, espancado até a morte nas proximidades da Fazenda Brasília Sul.

Garantia – Depois de dois processos frustrados na Justiça, a oposição ao prefeito de Ribas do Rio Pardo, João Alfredo Danieze (PSOL), está empenhada em fazer que o terceiro processo de cassação do mandato prospere. Na sexta-feira (20), a Câmara realizou sessão extraordinária para liberar o projeto de resolução para análise das comissões. Desta vez, Danieze é acusado de supostamente ter negligenciado a execução do contrato com a empresa Tec Faz.

De volta – Depois de fazer mistério, o deputado estadual Pedro Kemp (PT) se recuperou da covid-19 e voltou ao trabalho na segunda-feira (23). Ele evitou o assunto na última semana, e seu diagnóstico só se tornou público porque o colega Paulo Duarte (PSB) alertou em sessão.

Combate – O Telegram entrou de vez na campanha de combate às notícias falsas, que pipocam principalmente em ano de eleições. Nesta segunda-feira (23), o aplicativo para a troca de mensagens distribuiu texto divulgando o canal da Justiça Eleitoral na plataforma. “Para não cair em fake news sobre as eleições no Brasil em 2022, entre no canal oficial do Tribunal Superior Eleitoral.”

Saúde – O aplicativo também divulga o canal do Ministério da Saúde para “novidade sobre a situação da covid-19, esforços para a vacinação e de saúde pública no Brasil”.

Bons pagadores – No Dia das Mães, as vendas em lojas varejistas de vestuário para consumidores considerados de alto risco (com maiores chances de ficarem inadimplentes) diminuíram 26,11% em comparação com o ano passado em Mato Grosso do Sul. Os dados foram levantados pela Meu Crediário, que opera sistema de gestão da modalidade de pagamento parcelado sem cartão de crédito.

Análise de crédito – A empresa, responsável pela análise do comportamento financeiro dos consumidores, também levantou que as vendas por crediário para o cliente de baixíssimo risco aumentaram 28,04% na data comemorativa, o que pode ser boa notícia para o varejista da moda, uma vez que o risco de não receber pelas vendas diminui consideravelmente neste cenário.

Errata - A coluna Jogo Aberto reformou informação que citava a cooperativa Lar como exportadora de frango de MS. O braço da empresa em Mato Grosso do Sul faz apenas o processamento da soja comprada pela Brasília Sul, que é enviada aos abatedouros da Lar Cooperativa situados no Paraná.

Conteúdo alterado às 15h29 de 24 de maio de 2022 para correção de informação.

Nos siga no Google Notícias