A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


03/01/2019 06:00

Padre vai à posse de aluno que virou ministro

Ângela Kempfer, Leonardo Rocha, Humberto Marques e Anahi Zurutuza

De aluno a ministro - O ex-reitor da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), padre José Marinoni, fez questão de participar da solenidade de posse do ex-aluno Henrique Mandetta e foi citado pelo ministro que lembrou dos tempos no Colégio Dom Bosco, também já dirigido por Marinoni.

Saudoso - “Do Pátio do Colégio Dom Bosco, saíram vários líderes”, comentou o sul-mato-grossense, agora ministro da Saúde, durante o discurso de posse. No ano passado, já cogitado como ministro, Mandetta fez questão de vir a inauguração de nova ala da UCDB aqui em Campo Grande, como bom ex-aluno salesiano.

Energia - O governador Reinaldo Azambuja começou o 2º mandato animado. Anunciou que não vai tirar férias e na primeira reunião do ano com o secretariado ficou mais de 3 horas conversando com a equipe. A maior preocupação é com os gastos que têm de diminuir.

VIPs - Depois de protestos de jornalistas na cobertura de posse de Jair Bolsonaro, que tiveram de sentar no chão, sem nem direito à água durante mais de 6 horas, por aqui o governo estadual quis mostrar que o tratamento é VIP.

Chá de cadeira - Ontem, os jornalistas ficaram horas do lado de fora da reunião entre Reinaldo e os secretários, mas todo mundo ganhou água, cafezinho e, como os sofás não deram conta de tanta gente, cadeiras extras foram providenciadas para a imprensa não ficar em pé.

Ano novo, QG novo - Eleito deputado estadual pelo PP, Evander Vendramini mudou-se de Corumbá para Campo Grande e já se apossou de um dos endereços mais conhecidos para reuniões políticas na Capital. A pauta de almoço com equipe nesta quarta-feira (2), em padaria da Rua Euclides da Cunha, foi sobre estratégias para o início do mandato. O ano legislativo começa no dia 1º de fevereiro.

D.R. – Superada a disputa nas urnas, na qual o PSDB – a exemplo de outros grandes partidos– viu sua dominância encolher quantitativamente no País, o governador Reinaldo Azambuja defendeu que seu partido aproveite 2019 para uma reflexão interna. Segundo ele, “o PSDB precisa se reciclar, trazer novas ideias e lideranças e se aproximar mais da população para ter melhores resultados no futuro”.

Copo vazio ou cheio – O PSDB viu a bancada no Congresso chegar a 29 deputados federais e 8 senadores – tinha 54 cadeiras na Câmara e 10 no Senado. E, antes seis governadores até a eleição de 2018, agora os tucanos governam três Estados. Mas como já falamos ontem aqui no Jogo Aberto, a parte positiva é administram que Mato Grosso do Sul, administram São Paulo (João Doria) e o Rio Grande do Sul (Eduardo Leite), que juntos compreendem quase 60 milhões de eleitores, ou 30% da população do país.

Armas não - Técnicos jurídicos do STF (Supremo Tribunal Federal) já começaram a reunir argumentação depois que Jair Bolsonaro anunciou intenção de flexibilizar o registro de armas definitivo por meio de um decreto. A medida não pode alterar o Estatuto do Desarmamento.

Jogatina - Antes de deixar o governo, o presidente Michel Temer (MDB) sancionou a lei que libera apostas esportivas no Brasil. Atualmente, 500 sites gringos recebem apostas de brasileiros, até com páginas em português. A expectativa é que após a regulamentação por aqui, elas sejam autorizadas a explorar legalmente o jogo no Brasil.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions