ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  04    CAMPO GRANDE 19º

Jogo Aberto

"Pedreiro Assassino" já foi réu e também vítima por furtos

Por Marta Ferreira, Leonardo Rocha e Gabriel Neris | 19/05/2020 06:00
O pedreiro Cleber de Souza Gonçalves no terreno onde "sepultou" em cova rasa duas de suas vítimas já descobertas. (Foto: Henrique Kawaminami)
O pedreiro Cleber de Souza Gonçalves no terreno onde "sepultou" em cova rasa duas de suas vítimas já descobertas. (Foto: Henrique Kawaminami)

Perguntas - A descoberta de um assassino em série em Campo Grande com características de filme provocou indignação, obviamente, e também muita curiosidade mórbida. A polícia, além de ser cobrada pela solução dos casos, também está sendo invadida pela curiosidade por um perfil do "Pedreiro Assassino", Cleber de Souza Carvalho, 43 anos. Uma das dúvidas é sobre o porque da escolha de homens apenas como vítimas.  Não há essa reposta, por ora, avisam os responsáveis.

Ficha - Existe, ainda, o questionamento sobre crimes anteriores que possam ter sido cometidos por Cleber. A coluna identificou um processo do qual ele foi réu, com poucas informações disponíveis, do ano de 2003. A ação já está "baixada", ou seja, está nos arquivos da Justiça.

Furto - Em outro "encontro" de Cleber com a lei, a vítima foi ele. Em 2016, denunciou à polícia o furto de moto vermelha de sua propriedade, nas proximidades da Santa Casa de Campo Grande. O veículo, conforme a ocorrência, foi localizado logo depois, ao lado de uma faca, que teria sido usada para tentar ligar a motocicleta. Duas pessoas foram presas.

Agenda - Apesar de não poder fazer reuniões e audiências nas escolas e na Assembleia, devido à pandemia do coronavírus, os grupos e políticos que organizam a campanha "Maio Amarelo", de combate a exploração sexual de crianças, está preparando ações e orientações de forma virtual.

Onde ? Segundo a programação divulgada, as iniciativas vão ocorrer em perfis da internet do Poder Público mas também da sociedade civil. Haverá ações nas redes sociais e site do governo estadual, legislativo e entidade parceiras.

Todo dia  - Para a  defensora pública Débora Maria de Souza Paulino, coordenadora do Núcleo de Defesa de Crianças e Adolescentes da Defensoria, a campanha precisava ter ações e atividades ao longo do ano. "É preciso combater, denunciar, dialogar com as crianças sobre os cuidados com o próprio corpo, sobre não permitir toques, sobre o que é carinho e o que não é", descreveu.

De olho - A psicóloga Anna Priscila Benevuto, integrante das iniciativas contra a exploração sexual, disse que outro ponto fundamental é prestar atenção na mudança de comportamento das crianças. "Sempre existe uma mudança de comportamento, mas cada criança reage de um jeito. Os pais e mães devem estar atentos a qualquer mudança sem motivo, repentina da qual eles tenham conhecimento”. Ela entende que a denúncia ainda é a melhor ferramenta para elucidação de casos.

Despedida - Celso Zottino, ex-jogador do Operário, morreu nesta segunda-feira (18), aos 60 anos. Dentro de campo foi campeão Brasileiro, em 1987. Fora dele, ganhou notoriedade há dez anos ao vencer um processo trabalhista quase impedindo o time de entrar em campo.

Processo famoso – O ex-zagueiro chegou a ganhar na Justiça a marca do clube octagenário. No fim, o processo foi anulado e revertido em pagamento de dívida de R$ 12 mil da agremiação esportiva com o jogador.

Troca - O fim da transmissão da Rádio Globo em São Paulo tem efeito cascata. Em Campo Grande, onde há emissora filiada, o Grupo Capital, responsável pela emissora, já anunciou a substituição da emissora pela Jovem Pan.