A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


23/09/2014 06:00

Pesquisas criam mais dúvidas do que certeza sobre eleições em MS

Edivaldo Bitencourt

Efeito dominó – Depois do Tribunal de Justiça, o Ministério Público Estadual também criou mais um cargo de procurador. A partir deste ano, o MPE passa a contar com 32 procuradores de Justiça. O Poder Judiciário também elevou o número de desembargadores de 31 para 32.

Imbróglio - No entanto, a guerra pela indicação da 31ª vaga no Tribunal de Justiça continua sem trégua. MPE, OAB/MS e Associação dos Magistrados brigam no Supremo Tribunal Federal para ter direito a ocupar o cargo, criado há mais de cinco anos.

Mais dúvida – As pesquisas eleitorais trazem mais confusão do que esclarecimento sobre a sucessão do governador André Puccinelli (PMDB). Um instituto aponta liquidação da fatura no primeiro turno, com a vitória do senador petista Delcídio do Amaral. Ibrape/Fiems apontou vitória com 51% dos votos válidos.

Mais dúvida 2 – Já o levantamento da Vale Consultoria, divulgado pelo SBT MS, a decisão vai para o segundo turno. Delcídio teria 38%, contra 48% dos adversários. Reinaldo Azambuja (PSDB) iria para o segundo turno ao garantir 27,11% no levantamento.

Sem vítimas – Com tanta pesquisa, o eleitor não terá o argumento de que não votou em determinado candidato porque as pesquisas o indicaram sem chance. A dúvida surgiu em 2012, na disputa pela prefeitura da Capital, vencida por Alcides Bernal (PP). Azambuja surpreendeu na abertura das urnas ao ficar próximo de Edson Giroto, que foi para o segundo turno.

BraileDelcídio do Amaral divulgou que foi o primeiro candidato a imprimir o material em braile em Mato Grosso do Sul. No entanto, o pioneiro foi o atual presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar (PMDB), que inovou ao distribuir o material voltado aos cegos na Capital.

Risco – Funcionários da prefeitura da Capital já participaram de reuniões com a equipe econômica, que alertou para o risco de atraso no pagamento do 13º salário. Técnicos informaram que o pagamento vai depender da receita de final de dezembro e pode ocorrer depois do Natal.

Risco 2 – Nesta terça-feira, o prefeito Gilmar Olarte (PP) tem nova reunião com os professores. Ele tenta convencer os docentes de que não tem condições de conceder o reajuste de 8,64% no próximo mês, que está previsto em lei.

Aos fatos – A ACP, que representa os professores, contratou até uma assessoria econômica para rebater os argumentos do município. Para o presidente da entidade, Geraldo Gonçalves, está mais do que provado que há dinheiro em caixa para conceder o reajuste e ponto final.

Realidade – A Prefeitura de Campo Grande deve mostrar a realidade das contas públicas no balanço a ser publicado no dia 30 deste mês. O levantamento deve mostrar que as contas do município estão no vermelho após o fuçarão Alcides Bernal (PP).

DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions