ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 28º

Jogo Aberto

Prefeitura lava roupa suja em site oficial

Por . | 06/07/2013 07:05

Bate-rebate - O prefeito se supera a cada dia na atenção dedicada à mídia em Campo Grande. Ontem, mandou a assessoria de comunicação do município publicar na capa do site oficial a reportagem: “Professores e mãe desmentem notícia do Correio do Estado”.

Investigativos - Foi mais um capítulo na saga pela tentativa de comprovar que não há problemas de merenda em Ceinfs ou escolas da rede municipal. Na semana passada, jornalistas também rodaram a cidade para fazer fotos de despensas cheias.

Tartaruga - Foi por pouco, como tem feito bastante ultimamente, a administração Alcides Bernal deixou para entregar aos 45 do segundo tempo respostas aos 83 requerimentos encaminhados pelos vereadores.

Plantado no altar - Sob ameaça de responder por improbidade administrativa, ontem ninguém fez nada na prefeitura a não ser responder ofícios. Entre os vereadores a conversa é de que Bernal é o tipo de noiva que ninguém queria ter.

Revolta - A cada avanço da obra na avenida Julio de Castilhos, maior é a reclamação de moradores e comerciantes. Ontem, grupo chegou a dizer que iria até o cruzamento com a rua Yokoama para quebra o canteiro construído no local, que impede retornos.

Um peso - Durante toda a estada dos policiais do Garras em prédio na Afonso Pena o Ministério Público Estadual não levantou qualquer suspeita sobre o terreno onde ficava o grupo especial da Polícia Civil.

Duas medidas - Mas foi só o Shopping Campo Grande ocupar a área que o MPE começa a investigar a denúncia de que a construção do prédio comercial está em área verde de preservação.

Nervoso - O vereador Paulo Siufi anda irritado com confusões sobre parentesco com o médico Adalberto Siufi. Dia desses partiu para o ataque: "Só porque ele tem o mesmo sobrenome que eu? Eu não tenho nada a ver com isso. Eu vou pagar? Ele que vá para a cadeia ou para onde for. Eu que vou responder por ele?"

Preju - Rendeu uma bela multa ao residencial Damha a ideia de colocar cerca elétrica para evitar a entrada de capivaras no local. O condomínio terá de pagar R$ 6,4 mil à Prefeitura.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário