A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


08/01/2020 06:00

PRF desabafa sobre efetivo congelado há 25 anos

Ângela Kempfer e Geisy Garnes
Polícias em uma das operações contra acidentes em rodovias de MS. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)Polícias em uma das operações contra acidentes em rodovias de MS. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Desabafo - Durante o depoimento das testemunhas de defesa de presos da Operação Trunk, um policial rodoviário federal aproveitou para fazer um desabafo ao juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal, sobre a falta de efetivo nas rodovias federais de Mato Grosso do Sul.

Tudo igual - Questionado pela defesa do PRF Moacir Ribeiro da Silva Netto – preso desde o dia 31 de julho por participar de quadrilha especializada no contrabando de cigarros – o policial afirmou que durante seus 25 anos de profissão a corporação não ultrapassou o limite de “10 mil homens” em serviço, mesmo com aumento considerável de fluxo nas rodovias.

Driblando o problema – Segundo o PRF, o recomendado é que cada posto policial da rodovia tenha 2 agentes por plantão, mas dificilmente isso acontece. Para driblar a falta de pessoal, as equipes de dois postos costumam se unir para fiscalizar toda a região.

Dobradinha - Como exemplo, ele detalhou: “Se o posto de Rio Brilhante tem apenas um policial e o de Nova Alvorada também, os dois policiais se unem e cobrem toda a região juntos, cerca de 250 quilômetros. Geralmente, ficam de dia em um posto e de noite em outro”.

Postos fechados – O policial rodoviário federal ainda afirmou em depoimento que existem pelo menos três postos policiais fechados por falta de servidores no Estado. O de Caarapó seria um deles.

A operação – Para piorar, alguns policiais ainda colaboram com criminosos. As investigações da Polícia Federal que levaram à Operação Trunk tiveram início em julho de 2018, com a apreensão de caminhão carregado com 430 mil maços de cigarro do Paraguai. No transcorrer das investigações foram 19 carregamentos apreendidos em caminhões e carretas e 26 pessoas presas, entre elas, 2  PRFs.

Fim de festa - Os organizadores comemoraram o sucesso da edição 2019 da Cidade do Natal. Em 25 dias de agenda cultural nos Altos da Afonso Pena, 400 mil pessoas passaram pelo local, segundo a prefeitura de Campo Grande. O número equivale a quase a metade da população da cidade, de 840 mil habitantes.

Bem família - Com as férias de Marquinhos Trad, a prefeita em exercício Adriane Lopes, avaliou que o melhor do evento em 2019 foi “promover o resgate de valores de família”. “Acredito que a Cidade do Natal trouxe o espírito natalino para a cidade de Campo Grande, o valor da família, alegria para as crianças e muita diversão”.

Sem canudinho - Mato Grosso do Sul está na lista de 8 estados que saíram na frente e já aboliram o uso do canudinho descartável. Segundo levantamento do jornal Folha de São Paulo, outros 17 por enquanto só têm projeto em tramitação no Legislativo estadual que trata da restrição.

Demitidos - Batalha encampada pela Fiems em Mato Grosso do Sul, ontem o presidente Jair Bolsonaro soltou mais uma frase de efeito contra a taxação da energia solar. demitirá quem falar em fim do subsídio da energia solar. "Se alguém conversar (sobre a taxação) eu demito."

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions