ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Quanto tempo Bernal não fala com o vice?

Por Edivaldo Bitencourt | 08/08/2013 06:00

Único não fez críticas - O deputado estadual Laerte Tetila (PT) afirmou que somente o primeiro governador do Brasil, Tomé de Souza não fez críticas a seus antecessores, já que não tinha, pois senão colocaria a culpa no anterior no primeiro problema apontado.

Novos partidos - Lídio Lopes (PP) que pretende mudar para o PEN destacou que os principais partidos nacionais como PT, PSDB e PMDB estão desgastados com a população e que novas legendas terão preferência nesta nova composição. Ele já demostrou interesse em disputar a eleição do ano que vem por um partido pequeno para ter mais espaço político.

Seguir o chefe - O deputado federal Edson Giroto (PMDB) afirmou que pretende disputar a reeleição e não concorrer aos cargos majoritáriosos, mas ponderou que se receber uma solictação do governador André Puccinelli (PMDB) ele aceita na hora, já que é um "sudito leal". André disse na ultima entrevista que prefere Giroto na Câmara dos Deputados.

Definição de chapa - O PT se reúne hoje, no escritório do senador Delcídio do Amaral, para discutir a formação da chapa do diretório estadual. Até agora só foi decidido o presidente estadual que será Paulo Duarte (PT). Pedro Kemp destacou que para os outros cargos, três correntes internas do PT disputam as vagas, mas o senador tentará buscar o consenso, para que não haja brigas internas.

Cinco meses de caladão – O prefeito Alcides Bernal e o vice-prefeito, Gilmar Olarte, não se falam há cinco meses. De aliados nas eleições de 2012, os dois não trocam nem bom dia desde março deste ano.

Bom humor – Após meses e dias de mau humor, o prefeito estava bem humorado ontem. Ele brincou com jornalistas e até deu entrevista. De tão feliz, ao chegar à Secretaria Municipal de Educação, Bernal não deixou de responder nenhuma pergunta feita pela imprensa.

Vereador – A assessoria do vereador Eduardo Romero (PTdoB) informou, ontem, que o nobre parlamentar não deixou de ajudar João Antônio dos Santos Cardoso. O Jogo Aberto publicou, ontem, que o parlamentar ajudou o homem ao encaminha-lo para a imprensa. Segundo a assessoria, João procurou a equipe há três meses e teve apoio do parlamentar, que também encaminhou a família para o Centro de Referência em Assistência Social (Cras).

Fugindo da TV – O secretário municipal de Educação, José Chadid, fez de tudo, ontem à tarde, para não dar entrevista a uma emissora de televisão. E o pior, numa época em que poderia ajudar a prefeitura a divulgar as boas ações, ele evitou, ao máximo que pode, gravar entrevista para a TV Morena.

Desastre – Três mortes já ocorreram em Campo Grande por falta de leitos na rede pública de saúde. A situação é tão trágica, que o coordenador do Samu, Luiz Antônio não poupou palavrões para desabafar no Facebook.

Enquanto isso – Além de não se manifestar sobre o caos em Campo Grande, o secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, prepara as malas para ficar, literalmente, longe dos problemas. Ele vai para Cuba, enquanto a população campo-grandense ficará com a triste realidade do sistema público de saúde.

(colaboraram Helton Verão, Leonardo Rocha, Zemil Rocha e Jéssica Benitez)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário