ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 24º

Jogo Aberto

Supremo estragou festa para mil convidados

Por Edivaldo Bitencourt | 26/07/2013 06:00

Pegou – O dono da Mega Serv ficou irritadíssimo com as novas denúncias feitas pelo presidente da CPI do Calote, Paulo Siufi (PMDB). Ele prometeu processar jornais que publicaram as declarações do peemedebista. Ou seja, a denúncia que a empresa não tem sede na Capital “feriu” o dono do grupo que ganhou o contrato da Prefeitura de R$ 4,4 milhões para fazer a limpeza dos postos de saúde.

Em outra esfera – A Mega Serv promete ampliar a reação contra Siufi. O dono da empresa afirmou que vai procurar o PMDB para cobrar medidas contra o vereador, que já foi presidente da Câmara Municipal e chegou a ser cotado para disputar a prefeitura da Capital no ano passado.

Inferno astral – O vereador Alceu Bueno (PSL) enfrentou, literalmente, o inferno astral. Na véspera do aniversário, ele recebeu péssimas notícias. A primeira foi a agilização o processo de cassação pela juíza Elisabeth Rosa. A outra foi a suspensão do repasse do fundo partidário pela Justiça.

Segredo – Mais um round antes da decisão da Justiça sobre o futuro do desembargador aposentado Luiz Carlos Santini como procurador-geral do Município. A OAB/MS, autora da ação, solicitou que o processo sobre a demissão do magistrado tramite em segredo de Justiça.

Notoriedade – O presidente da Associação dos Idosos do bairro São Conrado, Francisco Lopes dos Reis, teve a "honra" de ser recebido, quarta-feira, pelo prefeito Alcides Bernal. Ele foi citado pelo chefe do executivo no mesmo post em que falou da reunião com ex-senador e empresário Tasso Jereissati, do Grupo Iguatemi.

Atração internacional – A procuradora da República de Portugal, Maria da Conceição Bentes de Oliveira, é uma das palestrantes do Simpósio Direito Penal e Processo Penal. A promoção é da Escola Superior da Advocacia (ESA/MS) nos dias 30 e 31 de julho deste ano.

Picarelli do ceú – Moradora do Jardim Seminário reclamou do abandono do bairro nesta quinta-feira. Ela atribuiu ao deputado Maurício Picarelli (PMDB) as soluções paliativas para os problemas do bairro. No entanto, também chegou a conclusão que ele é o responsável pelos transtornos enfrentado pelos moradores do bairro.

Em Brasília – A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) encaminhou à Brasília o pedido de afastamento da reitora da UFMS, Célia Maria de Oliveira. Ela pede a intervenção do Ministério da Educação na Universidade Federal, já que a atual dirigente é alvo de 70 inquéritos no Ministério Público Federal por diversas irregularidades, sem contar a Operação Sangue Frio, que mira o HU.

Reforço – Um dos únicos a não manifestar apoio à recondução da atual reitora, o deputado federal Antonio Carlos Biffi (PT) vai aproveitar a onda para pedir a “cabeça” da comandante da UFMS. Ele chegou a encaminhar um dossiê ao MEC contra a reitora. Agora, o petista deve reforçar o movimento “fora Célia”.

Melou a festa – A decisão do Supremo Tribunal Federal estragou, literalmente, a festa do procurador Paulo Alberto de Oliveira. Ele ia bancar do próprio bolso uma mega festa para mil convidados para comemorar a posse como desembargador do Tribunal de Justiça. Ele só abriu mão do recurso destinado pelo Judiciário para pagar a parte de 250 convidados. Mas a festa vai ficar para outro dia, quando o Supremo julgar quem, afinal, vai ter direito a ocupar a 31ª vaga de desembargador, uma guerra iniciada há quatro anos pela OAB, MPE e Associação dos Magistrados.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário